QpQ Resenha | Deixa Rolar

"Deixa Rolar" é aquela tradicional história "Boy meets Girl", mas com um twist

Confessa: apesar de previsíveis, às vezes bobas, mesmo nos fazendo de boba, a gente ama uma comédia romântica, né, não? Elas têm um cara bonitão, uma garota do mesmo tipo, e de uma forma ou de outra eles se apaixonam (adicione aí uns complicativos, de toda forma, grau, gênero e quantidade), the end, todo mundo feliz.

01DeixaRolar

Bom, Deixa Rolar não é muito diferente dessa fórmula aí. Mas o legal é que, além de ter Chris Evans como o mocinho (heeeellooo, Capitão América!!), o filme brinca com seus clichês. Não se engane, ele ainda está cheio de clichês, e machismo de arrepiar os cabelos, e todo o resto. Mas pelo menos ele tira sarro disso tudo. E a mocinha é má com o Chris (ai, puxa, que dó, vem cá, Chris!)!

02DeixaRolar

O personagem principal da história e narrador é Ele (é, ele não tem nome, pois é só mais um cara numa história romântica, né?), Chris Evans, um escritor que precisa entregar um roteiro de uma romcom (curti este termo, agora só vou chamar comédias românticas – em inglês, romantic comedy – de romcoms) pra ontem. Mas ele nunca vivenciou o amor, não acredita nele… até conhecer Ela (Michelle Monaghan, também sem nome no filme). Ah, o tal do “boy meets girl”… mas, claro, toda história romântica que se preze tem sempre um complicador, e está é que a mocinha já tem namorado. E ela é superfiel, e quer casar com o namorado, tá decidida, ele é o cara e tals. Mas, olha só que fofa, ela deixa Ele ser seu amigo – claro, só pra deixar o bocó ainda mais apaixonado. <3<3

03DeixaRolar

E é no meio desse rolo todo, de uma história supersimples e boba, que vamos conferindo algumas coisas bem interessantes e engraçadas. Os amigos de Ele são escritores, e eles sempre se juntam para discutir seus trabalhos, mas, acima de tudo, a vida de Ele. E vão dando dicas, baseadas em suas experiências ou em histórias que viram/ouviram falar. E, como se fosse um roteiro sendo criado na nossa frente, Ele vai seguindo as dicas, mas, ooh la la, l’amour… tudo é sempre mais fácil na teoria. E Chris Evans se transforma nos personagens das narrativas dos colegas, juntamente com sua mocinha, vivenciando estas histórias de amor. Ele participa de uma novela coreana (episódio narrado por seu amigo super-romântico, fã de novelinhas coreanas – parece muito uma amiga minha :p), faz o papel de uma colega sua em seu encontro frustrado, entre outros.

04DeixaRolar

Minha parte preferida? As interações de Chris com seu coração, que já caiu de sua manga (fazendo referência à expressão “wear my heart on my sleeve” – que literalmente significa “usar o coração na manga” –, que seria alguém que é muito transparente em relação aos sentimentos) e agora o acompanha por onde ele vai, fumando compulsivamente, e “ajudando” ele com uma pazinha, digo, mãozinha, aqui e ali.

05DeixaRolar

Bom, apesar dos pesares, das falhas e tudo mais que você já espera de um filme assim, ele é ok. Vale a pena pra rir, chorar um tiquinho, dar risadas bobas apaixonadas. E aproveitar pra passar uma hora e meia no cinema com o Capitão. E conferir pra ver se Ele consegue a mocinha e, mais importante, se consegue escrever o bendito roteiro :p

Nota:

Please follow and like us:
Sobre Melissa Correa
Cinema sempre foi minha maior paixão, sempre fez parte de quem eu sou. Quando criança, eu levantava pra ver filmes de terror de madrugada, escondida. Ficava até três da matina (bendito fuso horário de Los Angeles!!) pra acompanhar o Oscar. E salvava cada centavinho pra ver os filmes no cinema. Hoje também curto viajar, beber café e ler, mas o cinema continua em primeiro lugar na minha vida.