QpQ Resenha | A Esperança é a Última que Morre

O brasileiro "A Esperança é a Última que Morre" traz um pouco de frescor ao batido gênero da comédia

O filme da vez é uma comédia brasileira. Parece não ser muita novidade, e até mesmo um dos personagens do filme, Ramon (Rodrigo Sant’anna), no filme, desistiu de fazer cinema porque o lance dele não é a comédia. Há! Mas diferente das últimas comédias brasileiras que pipocaram nas telonas, A Esperança é a Última que Morre é leve, originalmente divertida e visualmente atraente. E até o Ramon pode voltar pro ramo depois disso 🙂

01AEsperancaeaUltimaqueMorre

A história é bem simples: em uma cidade pequena e perdida no tempo, Hortência (Dani Calabresa) é uma jornalista que só cobre notícias secundárias e sonha com a bancada do telejornal. A oportunidade de ocupar a tão sonhada posição aparece, mas ela acaba levando uma rasteira de Vanessa (Katiuscia Canoro). Só que ela sai por cima com um plano mirabolante de seus amigos Eric (Danton Mello) e Ramon, que trabalham na funerária da cidade: inventar um assassino serial e transformar mortes naturais (a cidade tem um índice zero de criminalidade) em crimes cometidos por um maluco vidrado em provérbios. Já dá pra sacar que as confusões vão ser mil, né, não?

02AEsperancaeaUltimaqueMorre

Com um roteiro bem fechadinho e uma história bastante interessante e divertida, A Esperança é a Última que Morre traz um pouco de frescor pra um gênero que está meio cansadinho das mesmas fórmulas. Dani Calabresa me surpreendeu positivamente com sua atuação (e com o figurino), Danton Mello está um fofo, mas quem arrancou boas risadas foi o Rodrigo Sant’anna. Além disso, o filme faz piada de si mesmo, e faz alusão a filmes de comédia (rachei de rir com o cameo do Bernie, de Um Morto Muito Louco) e suas temáticas. E também faz uma crítica bem interessante à mídia e suas manipulações em busca de bons índices de audiência.

03AEsperancaeaUltimaqueMorre

Algumas piadas são bobinhas, ou forçadas, mas em geral o filme está bem engraçado. A cobertura dos assassinatos por Hortência são o ponto alto do filme, e as imagens, associadas às brilhantes conclusões da jornalista, vão te arrancar boas risadas. E o trio vai se meter em cada enrascada para conseguir um corpo do necrotério e fantasiá-lo conforme o provérbio escolhido. Como esse da foto. Alguém adivinha o provérbio? :p

04AEsperancaeaUltimaqueMorre

Bom, fica a dica pro final de semana: comédia brasileira bacana, que dá pra levar a família inteira pra assistir (tem uma ou duas piadas um pouquinho fora do contexto família aí no filme), incluindo a vó e a tia. Vai todo mundo rir bastante 😉

Nota:

Please follow and like us:
Sobre Melissa Correa
Cinema sempre foi minha maior paixão, sempre fez parte de quem eu sou. Quando criança, eu levantava pra ver filmes de terror de madrugada, escondida. Ficava até três da matina (bendito fuso horário de Los Angeles!!) pra acompanhar o Oscar. E salvava cada centavinho pra ver os filmes no cinema. Hoje também curto viajar, beber café e ler, mas o cinema continua em primeiro lugar na minha vida.