QpQ Resenha | Férias Frustradas

"Férias Frustradas" homenageia (sacaneia) o original e segue divertidíssimo com humor mais ácido

Férias Frustradas! Talvez a geração mais nova não se lembre, mas quem viveu a infância entre os anos 80 e 90 sabe o quanto o filme original marcou a todos nós com as trapalhadas de uma família que vai ao parque Walley World – referência escrachada ao Walt Disney World – em um carro verde horrendo e passando por muitos problemas hilários no meio do caminho.

01FeriasFrustradas

Mas esse novo Férias Frustradas não deixa a desejar. 30 anos depois que os Griswolds, encabeçados por Clark (Chevy Chase!!!), fizeram sua primeira viagem de carro rumo ao famigerado parque, o filho agora crescido Rusty (Ed Helms, de Se Beber, Não Case!) representa nessa nova versão o patriarca que planeja fazer uma viagem de carro com sua família para que se tornem mais unidos e para apimentar a relação com sua esposa, Debbie Griswold (Christina Applegate!!!), que sonha em viajar para Paris, mas se contenta em ir para o mesmo lugar de sempre passar as férias. Para inovar, Rusty decide fazer o mesmo trajeto que seu pai fez – e acaba se metendo em confusões tão divertidas quanto.

02FeriasFrustradas

O carro verde cedeu seu lugar para um Tartan Prancer azul com espelho retrovisor virado para trás, com um sistema de navegação todo particular e com uns botões misteriosos que vão revelando suas funções ao longo da jornada interminável. Chevy Chase e Beverly D’Angelo – o casal Griswold dos primeiros filmes – dão o ar da graça para os nostálgicos de plantão e Leslie Mann faz uma ponta como a irmã de Rusty, Audrey, casada com o galã Stone Crandall, interpretado por Chris Hemsworth – sim, gente, o Thor (ou a tora hahahaha).

03FeriasFrustradas

O filho mais velho que sofre bullying do mais novo, o passado obscuro de Debbie e Rusty cantando Kiss from a rose com tudo de si são algumas das pérolas dos filmes, mas tem muito, muito mais. E os fãs do primeiro filme identificarão algumas cenas claramente fazendo referência ao sucesso de 1983, como a própria sequência de abertura com a trilha de fundo, que já dá o tom do que vem pela frente.

04FeriasFrustradas

Saudosismos à parte, o filme faz a gente gargalhar quase sem parar com situações em que a emenda acaba saindo pior do que o soneto. O humor está mais ácido, mas continua excelente. Não deixe de conferir essa sequência do original, está incrível!

Nota:

Please follow and like us:
Sobre Marcela Sachini
Libriana (portanto, indecisa), sou viciada em seriados (inclusive sul-coreanos), apaixonada por idiomas, música e literatura. Moraria em Notting Hill com toda a certeza, só esperando um convite do Henry Cavill para isso. Fui ao cinema pela primeira vez com 6 anos. Foi amor à primeira vista, desde então não parei mais.