QpQ Resenha | Geraldinos

"Geraldinos" fala sobre paixão e sobre a importância do Maracanã na cidade do Rio de Janeiro

Se Deus fosse brasileiro, com certeza frequentaria a geral do maracanã. Já o diabo estaria escalado em dia de jogo, e não seria no time da casa. No estádio, o povo vibra, e na geral, Deus comandaria a paixão do carioca, deixando escapar um bem cantado “Ei! Diabo! Filho da p*ta!”. Deus era geraldino. Com certeza! Era, porque a geral do Maracanã não existe mais. E o filme fala sobre isso, sobre esse buraco, ou ferida, que o carioca não consegue até hoje superar. Nem rezando!

01Geraldinos

O filme é um documentário repleto de imagens históricas do Maracanã, o estádio dos estádios. Para quem curte futebol não tem programa melhor. Principalmente para aqueles que são aficionados pela história do esporte. Se você é daqueles que sabe cantar hinos (não vale o do próprio time, porque esse é obrigação!), dizer escalações, placares e momentos importantes que aconteceram no passado, esse filme é especialmente pra você!

02Geraldinos

Geraldinos reúne entrevistas e depoimentos de personagens importantes, como ex-jogadores e frequentadores da geral. Mesmo para quem não se interessa muito por futebol, mas tem certa simpatia, é possível sair do cinema bastante inteirado sobre o assunto. Pelo menos no quesito torcida.

Mas para você que não se interessa pelo tema, e foge sempre que o assunto é futebol, o filme também é recomendado. Geraldinos aborda o processo de elitização da cultura carioca, fato que vem excluindo à “força” a parcela pobre da cidade. Antropólogos, historiadores, cientistas políticos e sociais também sairão satisfeitos.

03Geraldinos

Mas para você que não é nem fã de futebol, nem intelectual e nem amigo de um deles, vá assim mesmo! O filme possui personagens do povo, figuras folclóricas, simples, cômicas e ao mesmo tempo trágicas, ou seja, brasileiros fazendo o que brasileiro mais sabe fazer: barulho!

Nota:

Please follow and like us:
Sobre Viní­cius Gratão
Geek de carteirinha, apaixonado por quadrinhos, games, animes e tecnologia. Formado em cinema, amo particularmente os clássicos e os westerns à  italiana. Acredito em tudo, inclusive em Tex Willer.