QpQ Pipoca Zumbi | Mártires (2008)

Se você está com desejo de um filme de terror bom, e bem repleto de gore, não precisa procurar mais: "Mártires", de 2008, é o que você procurava!

Existem muitos filmes de terror sobre tortura. O Albergue (2005), de Eli Roth, é o que primeiro vem à minha cabeça. Quando ele surgiu nos cinemas, causou todo tipo de reação por causa das cenas incrivelmente gráficas de tortura (quem não lembra da cena do “tendão de aquiles”? Reveja AQUI). Tem também a franquia Jogos Mortais, com seus castigos corporais bem aplicadinhos pelo bom moço Jigsaw. Mas, na maioria das vezes, esses filmes não tem uma história assim, super incrível (com exceção do primeiro Jogos Mortais, que deixou todo mundo de queixo caído). Então quando surge um filme tenso, mas muito tenso, com um roteiro tão incrível que te deixa preso do começo ao fim, e de quebra tem uns gorezinhos básicos aqui e ali (mentira, este aqui tem muito), você ganhou na loteria, querido fã de terror! Então fique contente e feliz, ainda mais com o fim de semana chegando, pois o franco-canadense Mártires (2008), dirigido por Pascal Laugier, é esse filme. 😀

00

Sem dar muitos spoilers, o filme começa com uma criança, Lucie, fugindo de um cativeiro, onde parece que ela foi bastante torturada. Ela vai parar em um orfanato, onde conhece Anna. As duas se tornam amigas, e Anna ajuda Lucie a sobreviver a seus monstros depois de tudo que sofreu. Quinze anos se passam e vemos Lucie invadindo uma casa e matando todos os membros de uma família, que ela acredita serem os captores que a fizeram sofrer durante a infância. Apesar de aterrorizada quando sabe o que a amiga fez, Anna vai a seu encontro e as duas tentam limpar a bagunça. A partir daí, a vida de Anna nunca mais será a mesma.

01

Como comentei lá em cima, o filme tem um roteiro muito bacana, e seu desenvolvimento vai revelando detalhes que vão nos deixando cada vez mais curiosos com a trama. É como um quebra-cabeça que vai sendo montado diante de seus olhos. Claro que você pode não gostar do que vai descobrir, pois não é lá muito feliz e instrutivo (lembra, isto aqui é um filme de terror), mas pelo menos vai te convencer a ver o filme até o final. Mas já vou avisando: se você não tem estômago pra cenas de tortura, vai ter dificuldades pra ver este filme.

02

Então aproveita que a versão americana está sendo lançada esta semana e vai conferir esta joia dos filmes de terror antes de ver a outra versão. Claro, se é pra saber da história, que seja da melhor maneira possível, né, não?

Nota:

Please follow and like us:
Sobre Melissa Correa
Cinema sempre foi minha maior paixão, sempre fez parte de quem eu sou. Quando criança, eu levantava pra ver filmes de terror de madrugada, escondida. Ficava até três da matina (bendito fuso horário de Los Angeles!!) pra acompanhar o Oscar. E salvava cada centavinho pra ver os filmes no cinema. Hoje também curto viajar, beber café e ler, mas o cinema continua em primeiro lugar na minha vida.