QpQ Pipoca Nerd | A versão estendida de Esquadrão Suicida

A versão estendida de "Esquadrão Suicida" faz dele um filme melhor do que o original

A DC enfrenta alguns problemas em se tratando do seu Universo Cinematográfico. Diferente da Marvel, que tem filmes divertidos que possuem uma grande aceitação nos seus lançamentos, os filmes do estúdio são um pouco mais soturnos e fazem os críticos e o público torcerem o nariz para suas produções. Acho válida esta pegada mais “realista” e até por isso gostei de O Homem de Aço, Batman vs Superman – A Origem da Justiça e de Esquadrão Suicida.

Apesar do corte estendido de Esquadrão Suicida não adicionar tanto quanto a meia hora de filmagens a mais que a versão de Batman vs Superman (leia aqui), ainda assim ele faz do filme um longa melhor do que o original.

01esquadraosuicida

Não há ação extra. O que você viu na versão original de Esquadrão Suicida em termos de socos, explosões, tiros e bumerangues é exatamente o mesmo que você verá aqui. A ação nunca é deixada de lado na sala de edição, em se tratando de filmes de heróis (ou neste caso de vilões). Quando os executivos assistem aos cortes iniciais, decidindo o que vai e o que não vai para os cinemas, o que é cortado geralmente são cenas de conversa e interações “calmas” entre os personagens. Este é o caso aqui! Ao reintegrar estas cenas ao longa original, elas dão a esses personagens um pouco mais de profundidade.

Jared Leto, por exemplo, foi um dos prejudicados com o corte dos cinemas. Ele ficou bem descontente com a quantidade de cenas do seu Coringa que ficaram fora do lançamento dos cinemas. Por isso, quando essa nova versão foi anunciada, todos pensaram que ele faria parte da maioria dos 13 minutos extras incorporados ao longa. Em vez disso, a personagem que mais se beneficia com o corte estendido é a Dra. Harleen Quinzel / Arlequina (Margot Robbie).

SUICIDE SQUAD

O lançamento dos cinemas nos apresentou a louca Dra. Harleen Quinzel que muitos já conheciam dos desenhos do Batman. Aqui, podemos nos aprofundar um pouco mais na personagem, na medida em que ela tenta descobrir o que levou cada um dos seus companheiros de equipe a ser os vilões que são. É uma espécie de lembrete de que Harley, mesmo depois de sua transformação em vilã, ainda é uma médica e uma das mentes mais brilhantes dentro deste universo de Esquadrão Suicida — fato que não era tão aparente na versão cinematográfica.

Aqueles (como eu!), que sentiram que o Coringa de Leto foi subutilizado na versão original, ainda terão a mesma sensação depois de assistir ao novo corte. Afinal, durante todo o marketing promocional de Esquadrão Suicida, pensávamos que o Coringa seria o principal vilão do longa e esta seria a razão para juntar todo o esquadrão. O principal foco da interpretação de Leto está na introdução de um novo Coringa para integrar este Universo Cinematográfico com objetivo de acompanhar a Arlequina e nunca deixando de lado a possibilidade de usá-los no futuro longa solo do Batman (The Batman, que terá direção do próprio Ben Affleck).

SUICIDE SQUAD

Ainda assim existem cenas extras do Coringa (ao lado da Dra. Harleen Quinzel, pré-transformação). Elas mostram que o personagem é alguém que simplesmente não tem tempo para o amor. Com estas cenas, aprendemos que as contínuas rejeições do Coringa aos rompantes românticos de Harleen Quinzel são parte do que a deixou louca, mas ainda deixam o mistério do porque ele não quer ser incomodado. A relação Coringa/Arlequina é uma parte conflitante da mente do Coringa que a percebe como uma parte importante dele, goste ele ou não. Esse é um fator que define o Coringa de Leto mais do que qualquer outro mostrado anteriormente: ele está apaixonado, por mais estranho que isso possa parecer para o público e para ele mesmo.

Há também um pouco mais do bromance entre o Pistoleiro de Will Smith e o soldado Rick Flag de Joel Kinnaman e através das avaliações psicológicas da Arlequina (uma louca fazendo esse tipo de avaliação é o máximo!) aprendemos um pouco mais sobre cada um dos personagens do esquadrão: El Diablo (Jay Hernandez), Katana (Karen Fukuhara), Capitão Bumerangue (Jai Courtney) e Crocodilo (Adewale Akinnuoye Agbaje), ganham seus espacinhos extras.

SUICIDE SQUAD

Ame ou odeie Esquadrão Suicida, o fato é que o seu rendimento nas bilheterias fará com que vejamos esses personagens novamente em uma continuação ou em outros filmes do estúdio. A maioria dos críticos o detestou e se você concorda com esses comentários negativos, os 13 minutos extras dessa versão não mudarão em nada a sua opinião sobre o filme. Mas se você, assim como eu, gostou do filme (mesmo que com ressalvas), o corte estendido deve fazer dele uma versão um tanto melhor do que a original. Vale conferir!

Nota:

Please follow and like us:
Sobre Felipe Sclengmann
Era praticamente impossí­vel que o cinema não acabasse sendo minha paixão. Cresci no prédio onde um cinema funcionava, criado por um avô e uma avó que se conheceram trabalhando no ramo. Então, tá explicado! Falar sobre cinema é um hobbie, uma paixão, tá no meu sangue! Este é o motivo do Quadro por Quadro existir (além de aplicar os conhecimentos de uma graduação em Sistemas de Informação, a qual detesto) e ele está aí para reunir quem também ama esta arte.