10 FILMES | Os piores blockbusters de 2016

O ano termina e 2016 não foi fácil pra ninguém... nem mesmo pro cinema!

2016 não foi um ano fácil pra ninguém e no cinema também teve muita bomba! Por isso aproveitamos esse tempo de retrospectivas e expectativas para relembrar os piores 10 FILMES do ano.

E você? Concorda com a gente? Qual filme você incluiria ou tiraria da lista?

Clique no título do filme para ser direcionado para nossa resenha sobre o longa.


OS DEZ MANDAMENTOS – O FILME
(Os Dez Mandamentos – O Filme, 2015, 1h50)

Direção: Alexandre Avancini
Elenco: Guilherme Winter, Sérgio Marone, Camila Rodrigues e outros

Os Dez Mandamentos estreou cercado pela polêmica da compra massiva de ingressos por parte da Igreja Universal, dona da Rede Record, produtora por trás da novela que originou este filme, e que lotou os cinemas mesmo com eles vazios. A polêmica só aumentou com um péssimo filme editado apenas para angariar mais um pouco de dinheiro daqueles que já acompanharam a trama nas telinhas da TV e veriam qualquer coisa do gênero com os olhos fechados.


WARCRAFT – O PRIMEIRO ENCONTRO DE DOIS MUNDOS
(Warcraft, 2016, 2h04)

Direção: Duncan Jones
Elenco: Travis Fimmel, Toby Kebbell, Paula Patton e outros

Há sempre um ranço com produções originadas de games, ainda mais quando os games adaptados são famosos como Warcraft. O Primeiro Encontro de Dois Mundos tinha a esperança de mudar este quadro, mas passou bem longe de conseguir. Que venha a adaptação de Assassin’s Creed no começo de 2017.


DEUSES DO EGITO
(Gods Of Egypt, 2016, 2h08)

Direção: Alex Proyas
Elenco: Nikolaj Coster-Waldau, Gerard Butler, Brenton Thwaites e outros

A mitologia egípcia sempre esteve presente no cinema Hollywoodiano, mas não faz nenhum grande sucesso há tempos nas telonas. Deuses do Egito poderia mudar o jogo, mas também não conseguiu, tendo sido um dos maiores fracassos do ano, mesmo com um elenco estrelar de dar inveja.


ROCK EM CABUL
(Rock The Kasbah, 2015, 1h47)

Direção: Barry Levinson
Elenco: Bill Murray, Zooey Deschanel, Bruce Willis e outros

Rock em Cabul tinha os ingredientes para ser uma comédia de humor-negro cheia de referências ao universo da indústria musical e ainda fazer uma crítica séria à forma como as mulheres são tratadas dentro do estado islâmico, mas conseguiu apenas ser um filme de mau gosto com um Bill Murray totalmente sem inspiração.


A SÉRIE DIVERGENTE: CONVERGENTE
(The Divergent Series: Allegiant, 2016, 2h00)

Direção: Robert Schwentke
Elenco: Shailene Woodley, Theo James, Jeff Daniels e outros

A Série Divergente: Convergente era pra ser o último filme da franquia distópica originada dos livros, mas por uma decisão mercadológica mal feita foi dividido em dois longas. Com o fracasso de público e crítica, a produção do último filme entrou num limbo em Hollywood e corre o risco de acabar nem saindo do papel, pelo menos não nos cinemas e nem com os atores já conhecidos nos papéis.


ORGULHO E PRECONCEITO E ZUMBIS
(Pride and Prejudice and Zombies, 2016, 1h48)

Direção: Burr Steers
Elenco: Lily James, Sam Riley, Bella Heathcote e outros

Jane Austen misturada com zumbis. Essa é a ideia por trás de Orgulho e Preconceito e Zumbis que poderia ser uma bela de uma comédia de terror mas passou longe de conseguir, já que não tem terror o suficiente para assustar e nem comédia o suficiente para fazer rir.


BEN-HUR
(Ben-Hur, 2016, 2h04)

Direção: Timur Bekmambetov
Elenco: Jack Huston, Morgan Freeman, Toby Kebbell e outros

Hollywood vive numa safra de adaptações, sequências e refilmagens cada vez maior, onde diversas produtoras não se arriscam com materaiis originais. Ben-Hur pegou o clássico de 1959, estrelado por Charlton Heston, e tentou dar uma modernizada na coisa toda, mas a verdade é que o clássico não precisava dessa refilmagem.


ZOOLANDER 2
(Zoolander 2, 2016, 1h42)

Direção: Ben Stiller
Elenco: Ben Stiller, Owen Wilson, Penélope Cruz e outros

Zoolander não é um filme memorável. Dito isto já percebe-se que não há motivos para pegar o longa de 2001 e continuá-lo 15 anos depois. Mas como sempre tem algum produtor ganancioso, a aberração cinematográfica existe!


O VENDEDOR DE SONHOS
(O Vendedor de Sonhos, 2016, 1h33)

Direção: Jayme Monjardim
Elenco: Dan Stulbach, César Troncoso, Thiago Mendonça e outros

O Vendedor de Sonhos é um filme feito para os fãs de autoajuda. O longa é cheio de pieguices e frases de efeito cansativas que fazem qualquer pessoa que não seja fã do gênero querer cortar os pulsos durante toda a sessão.


O BOM GIGANTE AMIGO
(The BFG, 2016, 1h57)

Direção: Steven Spielberg
Elenco: Mark Rylance, Ruby Barnhill, Penelope Wilton e outros

Steven Spielberg tem errado a mão em algumas produções recentes e seus filmes já não fazem mais o sucesso de outrora. O Bom Gigante Amigo é mais um exemplo de fracasso do diretor, embora alguns fãs do cineasta possam discordar.


Please follow and like us:
Sobre Felipe Sclengmann
Era praticamente impossí­vel que o cinema não acabasse sendo minha paixão. Cresci no prédio onde um cinema funcionava, criado por um avô e uma avó que se conheceram trabalhando no ramo. Então, tá explicado! Falar sobre cinema é um hobbie, uma paixão, tá no meu sangue! Este é o motivo do Quadro por Quadro existir (além de aplicar os conhecimentos de uma graduação em Sistemas de Informação, a qual detesto) e ele está aí para reunir quem também ama esta arte.