QpQ Resenha | Disjointed – 1ª Temporada (Parte 1)

"Disjointed" parece ter sido feita para assistir chapado

Disjointed, a nova comédia da Netflix, é uma bagunça que provavelmente será melhor aproveitada se você estiver chapado, mas como esta resenha foi escrita sob a influência de nada, vamos aos fatos.

Na série, uma defensora da legalização da maconha para usos recreativos realiza seu sonho de gerenciar uma loja de produtos baseados em cannabis. Para tanto ela convoca seu filho, três especialistas e um segurança. E os seis passam mais ou menos o tempo inteiro chapados.

Kathy Bates (Titanic e Misery – Louca Obsessão) estrela como Ruth Whitefeather Feldman, a dona da lojinha e ela parece estar se divertindo muito com o papel (ou chapando muito com ele).

Não há uma trama muito intrincada, mas alguns momentos super inspirados valem a pena e são divertidos fazendo com que os personagens sejam interessantes e tenham apelo com o público.

Um ponto alto dos episódios são os falsos comerciais de maconha que servem como momentos de transição. E para trazer um valor maior para a produção há até algumas sequências de animação.

Sóbrio, você vai rir. Mas achapado, rirá mais ainda. (Sem apologias, é claro). Até porque se você assistir até a mais sem graça das comédias chapado, você também rirá. Pode até não ser o mais divertido dos shows, mas vale uma maratona. Vamos lá: pode inalar!

Nota:

Please follow and like us:
Sobre Felipe Sclengmann
Era praticamente impossí­vel que o cinema não acabasse sendo minha paixão. Cresci no prédio onde um cinema funcionava, criado por um avô e uma avó que se conheceram trabalhando no ramo. Então, tá explicado! Falar sobre cinema é um hobbie, uma paixão, tá no meu sangue! Este é o motivo do Quadro por Quadro existir (além de aplicar os conhecimentos de uma graduação em Sistemas de Informação, a qual detesto) e ele está aí para reunir quem também ama esta arte.