QpQ Resenha | Terra Selvagem

"Terra Selvagem" é a estreia do roteirista de "A Qualquer Custo" como diretor

Terra Selvagem é aquele tipo de filme que você vai ver por causa do elenco ou por ser aquele filme pequeno que acaba tendo indicações ao Oscar.

No longa, Cory (Jeremy Renner, o Gavião Arqueiro da Marvel), caçador de coiotes e predadores traumatizado pela morte da filha adolescente, encontra o corpo congelado de uma menina em meio ao nada e decide iniciar uma investigação sobre o crime. Ao lado dele está uma agente novata do FBI (Elizabeth Olsen, a Feiticeira Escarlate também da Marvel) que desconhece a região.

Taylor Sheridan, roteirista por trás de Sicário: Terra de Ninguém e A Qualquer Custo, ambos com indicações ao Oscar, faz de Terra Selvagem mais um de seus longas que se preocupa com os personagens. Sejam eles quem for.

Sucesso no Festival de Sundance, Terra Selvagem é a primeira tentativa do roteirista enquanto diretor. E funciona, talvez por seus roteiros já parecerem preocupados com a forma do filme num todo ou talvez por seu talento com o ritmo e estrutura.

Sheridan extrai de Renner e Olsen suas melhores atuações nos últimos tempos e faz isso ao redor de uma história simples e crua, mais até do que os trabalhos anteriores do diretor enquanto roteirista.

Terra Selvagem não é aquele filme que vai arrastar uma multidão pro cinema, mas podemos esperar por alguma indicação no Oscar de 2018. Certeza!

Nota:

Sobre Felipe Sclengmann
Era praticamente impossí­vel que o cinema não acabasse sendo minha paixão. Cresci no prédio onde um cinema funcionava, criado por um avô e uma avó que se conheceram trabalhando no ramo. Então, tá explicado! Falar sobre cinema é um hobbie, uma paixão, tá no meu sangue! Este é o motivo do Quadro por Quadro existir (além de aplicar os conhecimentos de uma graduação em Sistemas de Informação, a qual detesto) e ele está aí para reunir quem também ama esta arte.