QpQ Resenha | Curtas – Teen Stories

A juventude não esteve tão em voga como na categoria Teen Stories do MyFFF 2018

A adolescência é um período complicado, não é mesmo? Quem já passou por ela tem no mínimo 5 grandes histórias de amores impossíveis, vexames públicos, sonhos que valeriam a pena lutar ou decepções dignas de um drama shakespeariano. E quem não passou por essa fase, não se assuste, apesar de difícil, o frescor da juventude é o que dá vida à própria vida. E é esse frescor juvenil, acompanhado de todas as dificuldades, que encontramos na categoria Teen Stories do My French Film Festival. Confere aí:


Caça Real

Caça Real ganhou o prêmio de melhor curta metragem no festival de Cannes de 2016. Isso significa, já de antemão, que o filme é bom. E realmente é. Caça Real é uma história de identidade e como se posicionar no mundo sendo você mesmo versus o que os outros esperam que você seja. O curta conta a história de Angélique, uma menina simples de 13 anos de idade que mora no subúrbio. Um dia, ao ir para a escola, Angélique é abordada para participar de um teste para um filme. A expectativa e o medo de se arriscar compõe o drama na vida dessa menina. Muito bom!

Nota:


A Infância de um Líder

Personagens históricos sempre chamam audiência, mesmo quando não se trata de uma biografia. Em A Infância de um Líder, Vincent é um ator jovem de 20 anos de idade que recebeu a incumbência de interpretar o famoso estadista francês Charles de Gaulle (aquele que também dá nome ao aeroporto na França). A graça está quando Vincent se vê obrigado a se tornar independente sem os pais em um momento muito importante para sua carreira. Será que ele tem algo a aprender com de Gaulle? O filme é bem curtinho, mas mesmo assim a essência do personagem consegue nos alcançar de forma completa. O curta é bem dirigido e possui ótimas cenas e quadros.

Nota:


Please follow and like us:
Sobre Viní­cius Gratão
Geek de carteirinha, apaixonado por quadrinhos, games, animes e tecnologia. Formado em cinema, amo particularmente os clássicos e os westerns à  italiana. Acredito em tudo, inclusive em Tex Willer.