1992

13.01.2017 │ 18:20

13.01.2017 │ 18:20

Ah! Os anos 90. No My French Film Festival de 2017 a temática que engloba a adolescência de vários diretores se tornou corriqueira. Em 1992, o diretor Anthony Doncque narra a descoberta da sexualidade de Martin (Louis Donaton), um jovem ligado em sua câmera Hi8, filmando seu cotidiano e o que acha que é arte. Martin desenvolve uma obsessão por Dominique (Matthieu Dessertine), o monitor da escola e propõe que saia com ele. É o começo de uma descoberta de paixão e sexo.

Anthony Doncque é bastante sucinto em retratar a beleza da descoberta da sexualidade e a relação de Martin com o mundo externo e com aquele que vê através da câmera. O protagonista mora apenas com o pai, que trabalha como entregador de jornal durante a madrugada, e se sente um tanto deslocado dessa figura paterna. As descobertas da adolescência e a câmera – assim como o cinema faz com o espectador – irá ajudá-lo a lidar com ele, fechando o curta com uma cena terna e bonita, como uma homenagem.
Nota:

Você também pode gostar…

Quadro por Quadro