A Turma da Juliette

13.01.2017 │ 18:06

13.01.2017 │ 18:06

Sair da adolescência e adentrar aos obscuros caminhos da idade adulta é uma espécie de jogo de estratégia, onde temos que enfrentar os inimigos e até mesmos os amigos dependendo da batalha. A Turma de Juliette é um média-metragem que mostra um pouco das férias de verão de um grupo de jovens quase na casa dos vinte anos. Juliette (Pauline Acquart) é amiga de Maglone (Faustine Levin) desde a infância, mas elas acabaram de entrar na universidade e como é de costume, fizeram novos amigos e passaram a se comportar de formas diferentes. Quando a protagonista resolve unir Maglone e os novos amigos – bastante diferentes – a confusão é certa e algumas mágoas podem vir à tona.

A Turma de Juliette teria assunto para o desenvolvimento de um longa-metragem, o diretor Aurélien Peyre sabe usar a câmera em favor dos personagens, nunca conseguimos tirar um veredito exato sobre ninguém. Os garotos parecem muito imaturos, um tanto reprimidos e bem mais infantis que as meninas. Maglone e Juliette tem um grande precipício que separa seus comportamentos e talvez, exatamente por isso, sejam amigas a tanto tempo. A má comunicação e a ânsia de aproveitarem cada segundo das férias gera muitos conflitos, apesar de parecerem tolos em uma primeira camada são bastante interessantes, principalmente as alegorias criadas em cena para as situações. Um belo retrato, ao estilo francês, das problemáticas indies americanas.
Nota:

Você também pode gostar…

  • Leia mais
    Hestórias da Psicanálise - Leitores de Freud
    16.09.2016
  • Leia mais
    Amizade Desfeita
    12.11.2015
  • Leia mais
    Mulheres Divinas
    13.12.2017
Quadro por Quadro