Carní­vora

11.06.2016 │ 10:10

11.06.2016 │ 10:10

As obras de Arthur Tuoto, diretor de Carnívora, transitam entre o cinema e as artes visuais, e com este novo filme a proposta não seria diferente.
Adaptado a partir de um conto de Katherine MacLean, o filme conta a história de uma mulher que é a única sobrevivente de um misterioso evento que dizimou a raça humana deixando o planeta vazio. Ela acaba resgatada por um grupo de alienígenas que fornecem pistas para tentar descobrir o que de fato aconteceu com os seres humanos e por que a Terra teve este destino.
01Carnivora
O filme, montado completamente a partir de imagens de arquivo em domínio público, com uma estética de película, causa estranheza à primeira vista, mas prende a atenção em uma narrativa distópica que critica os seres humanos e seu “modus operandi” que por muito tempo esteve despreocupado com o meio em que vive.
A experimentação proposta por Tuoto através da colagem de imagens do longa, vai fundo no drama da narradora da ficção, e nos faz sentir impotentes e severamente incomodados com a crítica proposta pelo cineasta.
03Carnivora
As colagens de cenas com os testes da bomba atômica, por exemplo, só comprovam, mais uma vez, a estupidez humana e assim como em Homo Sapiens (que você pode ler a resenha clicando aqui), podemos nos questionar se nosso planeta realmente precisa de nós. Este que vos fala, começa realmente a acreditar que não.
Nota:

[wpdevart_youtube]dPDvGtC7gBs[/wpdevart_youtube]
Varilux

Você também pode gostar…

Quadro por Quadro