Haters Back Off!

16.10.2016 │ 10:37

16.10.2016 │ 10:37

A bandeira dos desajustados tem sido levantada constantemente por diversas pessoas online, mas isso também se aplica ao dia a dia da sociedade em forma de protesto, e o sentimento de ser diferente se tornou um bom adjetivo. O termo celebridade também foge um pouco do que se costumava ser convencional. Antes, estrelas da TV e do cinema eram os grandes rostos de acordos comerciais, bem ainda são, mas sub-celebridades como os novos influenciadores digitais estão ganhando espaço pelo conteúdo, ou falta de, que produzem.
Haters Back Off
Nesse mundo digitalmente confuso que busca atenção a todo custo, surgiu Miranda Sings, uma personagem excêntrica dos EUA interpretada por Colleen Ballinger, uma atriz e comediante que se destaca em tours de humor pelo país e principalmente por seu canal do Youtube, que já passou dos 7 milhões de inscritos. Com números tão expressivos não demoraria para a desajustada Miranda atingir um outro nível audiovisual, a Netflix.
haters-back-off-miranda-sings-trailer
Entitulada Haters Back Off!, a nova série original do serviço de streaming trouxe a personagem de Colleen para 8 episódios de uma história original sobre família com uma abordagem nova e com estilo caseiro que demora para acostumar, mas vale a pena insistir após o primeiro episódio. Para quem não conhece Miranda da internet, ela é uma espécie de Sheldon da série The Big Bang Theory em termos de excentricidade, mas sua personalidade além de ser muito egoísta e voltada a desejos infantis e piadas inapropriadas, a vergonha alheia que circula em torno da protagonista chega a incomodar. Com um batom vermelho forte que ultrapassa os limites dos lábios e sobrancelhas bem marcadas, a caracterização dela lembra um pouco uma boneca inflável.
Haters Back Off
A série ganha muitos pontos com o elenco que se encaixou perfeitamente nesse mundo louco e ilusório criado por Miranda. Sempre ao lado de seu tio Jim (Steve Little), que assim como ela, vive uma vida fora da realidade e acredita no talento da sobrinha para se tornar famosa, e por isso, lança seu primeiro vídeo no Youtube, que só ganha visualizações de haters e de Patrick (Erik Stocklin), o entregador de picolés que é perdidamente apaixonado por ela e partilha também dessa loucura estabelecida pela série. Sua mãe Bethany (Angela Kinsey), é levada pela mesma insanidade e tenta proteger a filha de humilhações, mesmo parecendo muito avoada, Bethany constrói uma trajetória muito interessante como personagem, assim como sua outra filha Emily (Francesca Reale), a única sã da família, que vive consertando os erros de todos e se torna invisível em volta de todo o caos.
Haters Back Off
Com tantos outros temas interessantes acontecendo com outros personagens, a substancial Miranda fica em segundo plano sem nenhuma explicação social para seu comportamento, enquanto a gente começa a sentir ódio dela ao invés de pena por suas ações inconscientes que humilham e estragam tudo ao seu redor. Ao contrário de Sheldon, mencionado anteriormente, que abusa da boa comédia para tornar sua esquisitice engraçada, fica a torcida para que Miranda se dê mal, acabando a ligação do público com sua forte personalidade absurda que renderia cosplays e memes aos montes na internet, mas acho que não vai ser o caso. É difícil defender o título da série que tenta impedir o ódio por Miranda, quando a personagem principal não é o que mais vale a pena da série, mas mesmo assim, os episódios são cheios de situações bem originais e engraçadas, mais uma experiência no portfólio da Netflix, que não é perdido, mas também não chega a ser dos melhores.
Nota:

[wpdevart_youtube]nvMDiWtCrjA[/wpdevart_youtube]

Você também pode gostar…

  • Leia mais
    Além da Fronteira
    30.11.2013
  • Leia mais
    A Gente
    14.09.2017
  • Leia mais
    Warcraft - O Primeiro Encontro de Dois Mundos
    02.06.2016
Quadro por Quadro