Masha e o Urso

08.12.2016 │ 08:20

08.12.2016 │ 08:20

Masha é uma menininha cheia de energia que vive numa casa em meio à floresta, próximo a uma antiga estação de trem. Todos os dias a garotinha sai para seus passeios pelas redondezas em busca de diversão. Por lá existe algo parecido com um vilarejo onde vivem os outros animais que compõe os episódios da série, entre eles, seu amigo Urso, que atua no papel de responsável pela pequenina, e que acompanha Masha em suas travessuras ou, muitas vezes, é o alvo delas.
01mashaeourso
Logo nas primeiras cenas, aparecem Silvia Abravanel e Maisa Silva introduzindo as aventuras que serão vividas no filme, enfatizando a ideia de poder interagir com a telona. Essa interação é superficial, feita através de um quiz com perguntas simples, sobre o que aconteceu ou foi visto na tela, para que assim as crianças sejam capazes de responde-las com facilidade. Embora a proposta de interação funcione de certo modo, a resposta aparece imediatamente após a pergunta, com reprises da cena em questão e com um breve momento para que o público possa responde-la.
02mashaeourso
O quiz acontece em um intervalo de dois episódios que não têm qualquer associação. Esta mudança repentina dá a impressão de estarmos assistindo Bom Dia & Cia em uma tela maior, porém, com episódios nunca exibidos na TV. Cada um tem seu próprio roteiro que conta o cotidiano da pequena Masha e do Urso ou de seus amigos. A maioria mostra toda a energia que a garotinha tem e seu desejo incansável de brincar, quase sempre ligado a um conteúdo educativo com diálogos expressados apenas pela personagem principal com uma repetição quase agonizante.
De modo geral, a animação computadorizada funciona e certamente prende a atenção do público. Mesmo para aqueles que nunca assistiram um episódio antes do filme, é fácil identificar que a animação tem o mesmo conteúdo que poderia ser visto no sofá de casa.
03mashaeourso
A breve participação “especial” de Silvia e Maisa mais atrapalha que contribui para o enredo. Talvez, se os episódios tivessem uma continuidade, o filme funcionaria melhor, pois assim, a escolha de uma tela grande para exibir o mesmo que é mostrado na TV torna-se um grande equívoco. Para as crianças funciona, mas se a intenção dos pais que os acompanham até o cinema é ocupar um pouco os filhos, é melhor esperar sair em Home Vídeo.
Nota:

[wpdevart_youtube]MYvUub1Y04Q[/wpdevart_youtube]

Você também pode gostar…

Quadro por Quadro