Resenha │ A Garota Dinamarquesa

11.02.2016 │ 09:23

A Garota Dinamarquesa, drama inspirado em fatos reais e dirigido por Tom Hooper (O Discurso do Rei e Os Miseráveis), narra a história de amor de Einar (Eddie Redmayne, de A Teoria de Tudo) e Gerda (Alicia Vikander, de O Agente da U.N.C.L.E.), dois pintores que viviam em Copenhague em 1926. Ele já havia conquistado notoriedade, mas Gerda acha sua inspiração ao pedir ao marido que pose vestido de mulher para um de seus quadros. A experiência fez com que Einar revivesse sentimentos represados, e este é o ponto inicial da sua busca para readequar o seu corpo ao seu gênero, tornando-se uma das primeiras pessoas a se submeter a uma cirurgia de mudança de sexo.
the-danish-girl_01
A produção do longa é impecável, reconstituindo a atmosfera européia, seus trajes e ambientes. A fotografia é belíssima, ora focando em closes emotivos, ora com planos abertos desertos — em especial as paisagens da capital dinamarquesa —, evidenciando a melancolia em que se encontra a personagem principal.
the-danish-girl_03
Tom Hooper constrói um filme delicado, e extrai do casal central performances emocionantes: Eddie expressa a angústia da personagem através de seu olhar e do seu silêncio; já Alicia nos sensibiliza com a expressão do seu amor, e também pelo seu sentimento de impotência perante o conflito interno que atravessa seu marido. A trilha sonora nos envolve, mas cessa entre os diálogos mais emotivos de Einar/Lili e Gerda.
the-danish-girl_02
A Garota Dinamarquesa é uma bela história de amor que transcende gêneros e formas, e que relata a corajosa busca de uma pessoa pelo seu amor próprio. Seu foco não se restringe à questão de gênero de Einar/Lili, mas amplia nossa perspectiva através da aceitação e do suporte entregues por sua esposa.
Nota:

[wpdevart_youtube]jT-ppEwvvzc[/wpdevart_youtube]

A Garota Dinamarquesa

()
País:
Direção:
Roteiro:
Elenco:
Ano:
Duração:

Você também pode gostar…

Quadro por Quadro