A Lenda dos Guardiões │ Resenhas: Quadro por Quadro

A Lenda dos Guardiões

"A Lenda dos Guardiões" é esteticamente impecável

07.10.2010 │ 11:34

07.10.2010 │ 11:34

"A Lenda dos Guardiões" é esteticamente impecável

Animal Logic, o estúdio de efeitos digitais responsável pelos fenômenos “Happy Feet: O Pinguim” e pelo próprio “300” de Zack Snyder, mais uma vez cria protagonistas muito bem animados em sua antropomorfia e panoramas de paisagens expressionistas em “A Lenda dos Guardiões”.

Dirigido por Snyder, com base nos livros de Kathryn Lasky, o filme envolve o crescimento de uma corujinha em meio a uma jornada de aventura em terras desconhecidas. Uma odisséia clássica e heróica que possui um espírito semelhante a tantos outros filmes de fantasia, mas que aqui se reforça graças aos traços suntuosos do 3D.

A narrativa aqui é de importância vital. A fábula mitológica é centrada no sonhador Soren que, depois de escapar da servidão forçada ao vilão Bico de Metal, se esforça em uma jornada para localizar e, em seguida entrar em uma batalha, no Reino das Corujas.

Questões de fé, coragem, lealdade, sacrifício e traição são todas tratadas por Snyder ao longo da projeção. Tudo, obviamente, de forma suave para que as crianças sejam atingidas de maneira sutil.

Independentemente disso, o filme é esteticamente impecável. A ação deslumbrante, em um mundo de corujas falantes, que travam uma guerra, se revela o projeto ideal para o autor de “300” e “Watchmen” usar suas câmeras lenta em vôos impecáveis.

Você também pode gostar…

Quadro por Quadro