A Maldição da Floresta │ Resenhas: Quadro por Quadro

A Maldição da Floresta

06.10.2016 │ 13:33

06.10.2016 │ 13:33

Ah, o desconhecido. A gente morre de medo dele. Se for no escuro, no meio da floresta, piora. Lá, o volume dos acontecimentos aumenta, a escuridão parece impenetrável, e a imaginação da gente consegue brincar de uma maneira tão espetacular com a nossa cabeça que um arbusto se mexendo pode se transformar em um monstro horroroso. E é simples assim, você vai dar uma voltinha na floresta e, de repente, se vê no meio de uma continuação de A Bruxa de Blair. E é mais ou menos o que acontece com a família Hitchens no terror inglês/irlandês A Maldição da Floresta: eles vão morar em uma casa quincentenária, no meio de uma floresta, e logo o bicho-papão bate na porta deles.
01
A história do filme segue basicamente o casal Adam (Joseph Mawle) e Clare (Bojana Novakovic) Hitchens e seu filho recém-nascido, Finn (e o cachorro, claro, chamado Iggy). Adam recebe o convite para trabalhar em um lugar bem afastado, no meio de uma floresta, fazendo pesquisa. Então todo dia ele pega o filho e o cachorro e vai dar uma voltinha, batendo foto, analisando árvores e fazendo anotações. Toda essa movimentação na floresta desperta a atenção da comunidade local, que acredita que a floresta é habitada por seres mágicos que não gostam de ser perturbados. Aí você pensa, ha!, nós rimos na cara das crendices populares! Pois é, Adam fez isso também. E acabou tendo que rever seus conceitos.
02
O filme, de julho de 2015 (galera, prestenção: o filme demorou 15 meses para chegar ao Brasil!!!!), é muito interessante. Dá calafrios e te deixa tenso do começo ao fim. Lida com lendas e crendices populares da Irlanda. Fala dessa floresta mágica que temos em nosso imaginário, com todo tipo de criaturas que não conseguimos ver, mas que estão lá. Só que as deste filme são territorialistas e gostam muito de bebês (já conseguiu perceber o que pode acontecer com pequeno Finn, não é mesmo?). E se você terminar o filme e correr pra internet checar todas as lendas e detalhes citados no filme, vai gostar ainda mais dele (a minha lenda preferida é a do changelling, que me dá calafrios horrendos só de imaginar, abordada neste filme).
03
Sem exagerar na perfeição do filme, pois não quero você com as expectativas muito altas (porque isso nunca presta, preste atenção!), o filme é um pouco longo demais (dava pra cortar uma meia hora com tranquilidade), e às vezes fica um pouco repetitivo. Mas no geral ele é bem tenso, bem escuro, bem bom pra quem curte um terror.
Nota:

[wpdevart_youtube]2c6lnRxsX6A[/wpdevart_youtube]

Você também pode gostar…

Quadro por Quadro