Curtas: My French Film Festival 2021 | Quadro por Quadro

Curtas: My French Film Festival 2021

Confira os curtas do My French Film Festival 2021

13.01.2021 │ 22:22

13.01.2021 │ 22:22

Confira os curtas do My French Film Festival 2021

E lá vamos nós para mais um MyFrenchFilmFestival! Muita animação para conferir as novidades do cinema francófono. E vocês por aí, animados?

Os curtas – porque estamos aqui pra falar dos curtas, galera! – estão excelentes, como sempre! Alguns não são tão curtas assim – tem um curta de mais de 50 minutos, que por definição já seria um longa! –, mas não dá pra duvidar da capacidade deles de tocar nossa alma em poucos minutos.

Sem mais delongas, vamos ao que interessa 😀


Forever Young

Essa categoria traz filmes com jovens adultos lidando com os problemas da idade. O curta “Um adeus” trata de um tema batidinho, do pai que viaja com a filha para outra cidade, para ajudá-la a se acomodar antes de iniciar a faculdade. Já vi muitos assim – certeza que você também viu –, mas garanto que esse aqui vai te tocar de uma maneira diferente. Vale reforçar o trabalho dos atores, com poucas falas, mas muita coisa sendo dita na expressão corporal – vou destacar a cena que o pai conta para a filha sobre uma dificuldade do casamento, sentado na cama dela, de costas para ela. E o final, mon dieu!

Já o curta Intervalo”, se você se entregar de corpo e alma e acreditar que filmes podem mover montanhas – que jogue a primeira pedra quem nunca viu um filme que mudou a vida! –, você vai se apaixonar pela reação do jovem Yacine ao assistir  “Ladrão de Bicicletas”.


Crazy Loving Families

Bom, como o próprio nome diz, essa categoria – que não pode faltar em um festival de cinema – trata de famílias. E famílias são tradicionalmente disfuncionais – a não ser em comerciais de margarina –, então esteja preparado para chorar nesta seleção. Por exemplo, o curta “Família nuclear” mostra uma mãe com dificuldades de deixar o filho seguir a vida, prejudicando seus relacionamentos e envolvimentos com outras pessoas. Enquanto isso, o incrível “Sole mio” me deixou sem fôlego ao contar da relação de muito amor de um pai com seu filho, enquanto trata das dificuldades de comunicação – mas contar pra ex-esposa que está prestes a fazer uma cirurgia para se tornar uma mulher nunca é fácil.


True Heroines

Essa categoria é das minhas preferidas, porque como mulher amo conhecer outras histórias de mulheres surpreendentes <3 . O primeiro curta da categoria, “Meninas azuis, pálido de medo”, é um curta de animação muito interessante visualmente, mas confesso que achei confuso. Não gostei, mas se for pensar que mulheres passam por muita pressão, e têm medos, e tudo é muito confuso, acho que até consigo gostar um pouco mais e me relacionar. Em contrapartida, o curta “Silêncio” é uma porrada bem dada e nada confusa no estômago. Alice, nossa heroína nessa história, vai ao hospital onde o tio molestador vive seus últimos suspiros para confrontá-lo depois de anos de silêncio. Mas o que ela acha que vai ser simples e bem direto – entrar no quarto, ler anotações do diário, exigir um pedido de desculpas e pronto – acaba se transformando em uma catarse completa. Vale a pena conferir!


French Ghost Stories

Esta coletânea de curtas traz histórias de fantasmas, como o próprio festival anuncia, à francesa. Em “Lugares vazios”, somos levados em uma viagem por formas, cores e sons. Primeiro indistintos, como se não fizessem sentido. Mas aos poucos vamos percebendo que esse curta de animação nos mostra muito mais do que a princípio parecia. Super recomendo!! Por outro lado, “A vida dos mortos”, o mais longo dos curtas da seleção deste ano, mostra uma família reunida depois que um dos jovens tenta se matar. Enquanto a família fica tentando procurar sentido no que aconteceu, e aguarda notícias, ela interage, como em um balé com partes de ópera, nesta casa antiga e fantasmagórica.


On The Road

Esta categoria traz refugiados e histórias de migração. No caso de “Cães”, acompanhamos a rotina monótona de 750 cães em um abrigo no Marrocos. Imagens lindas e tristes de uma dança sincronizada mostrando a interação semipacífica desses cães em um abrigo-prisão 🙁


Love is Love

Essa categoria é das mais intrigantes, pois mostra o amor por várias óticas. Algumas um pouco distorcidas até. Em “Belezas”, dois irmãos super diferentes conseguem se aceitar e conviver pacificamente. Mas “Amigo de um amigo” traz o tema do abuso e amor pelo abusador. Já “Miss Chazelles” mostra duas jovens misses em uma cidade pequena que, apesar da competição entre as famílias, parecem apaixonadas.

Você também pode gostar…

Quadro por Quadro