Resenha │ Milagres do Paraíso

21.04.2016 │ 12:10

Milagres do Paraíso relata a história de uma menina que sofre de um mal de saúde pouco claro. Sua barriga inchada lhe causa dores horríveis e os médicos lhe conferem pouco tempo de vida. Sua devota mãe, interpretada por Jennifer Garner, não compreende como Deus abandonou sua família, permitindo tanto sofrimento. Mas então um milagre acontece e ela reencontra sua fé – calma, aqui não há spoilers, tudo isso é exposto ja no trailer, e talvez esse seja uma das falhas do filme: revelar toda a sua trama, incluindo o clímax da história, antes mesmo do início da projeção.
Outro grande problema é que, especialmente nos primeiros 30 minutos, somos frequentemente impactados por discursos de fé – e se você não é um cristão fervoroso, isso pode ser bastante chato!
Milagres01
Mas vamos agora falar dos aspectos positivos:
Primeiro: Jennifer Garner entrega uma performance emocionada; ao meu ver ela finalmente achou o seu filão. O restante do elenco também segura bem as interpretações – mesmo o pai da família, o mais fraco, tem atributos a seu favor: estrategicamente troca de camisa (gratuitamente, revelando seu tórax musculoso) nos primeiros minutos do filme.
Milagres02
Segundo: nos quesitos técnicos, o filme funciona. Existe um roteiro (o que faz eu pensar naqueles bumper stickers “Deus me guia”), a trilha sonora conduz às lágrimas, a produção está redondinha…
Milagres03
Terceiro: o milagre só acontece na última meia hora do filme, o que nos dá um recheio de quase uma hora de uma mãe desgarrada da igreja. Esse filme de fé funciona melhor quando a fé não está presente!
Milagres04
A diretora Patricia Riggen (Os 33) dirige um grande novelão mexicano, adequado para toda a família e que emocionará especialmente pais e crentes, mas que perde virtuosismo ao tentar converter seus expectadores para a sua fé.
Nota:

Milagres do Paraíso

()
País:
Direção:
Roteiro:
Elenco:
Ano:
Duração:

Você também pode gostar…

Quadro por Quadro