O Sequestro │ Resenhas: Quadro por Quadro

Resenha │ O Sequestro

14.09.2017 │ 08:53

"O Sequestro" prende a atenção desde a primeira cena

Tão viciante quanto qualquer viral, O Sequestro é o tipo de filme que prende a atenção já na primeira cena.

Karla (Halle Berry) é mãe de um menino de 6 anos, Frankie. Durante um passeio, ele acaba sendo sequestrado e a partir desse momento, Karla inicia uma perseguição por seus captores.

Apesar da narrativa ser simples, ela esconde alguns segredos. Diferente de outros filmes do gênero, a história tem alguns elementos um pouco mais plausíveis do que de costume. Um exemplo é a própria perseguição, pois é difícil de acreditar que apesar dos esforços policiais alguém conseguiria ficar parado esperando a resolução do crime (mesmo quando isso é o mais recomendado a se fazer). Outro exemplo são as ações que a protagonista toma: cada acidente de trânsito parece ter sido colocado na trama exatamente no momento em que o espectador diz em voz alta “Mas por que ela não faz…!”, e isso, além de prender a atenção, deixa o filme mais interessante e desperta curiosidade.

Halle Berry é mais um dos pontos altos do filme, quando mostra toda a determinação incansável de uma mãe em busca do filho. São doses muito bem aplicadas de desespero, angústia, força e sangue frio que conferem uma credibilidade inquestionável à trama. Unidos a esses elementos temos a adrenalina e horror que uma só uma história tão próxima da realidade poderia mostrar, e isso sem nada sobrenatural.

Vale a pipoca e os momentos de ansiedade.

O Sequestro

(Kidnap)
País: EUA
Direção: Luis Prieto
Roteiro: Knate Lee
Elenco: Halle Berry, Sage Correa, Chris McGinn
Ano: 2017
Duração: 1h35

Você também pode gostar…

Quadro por Quadro