Resenha │ Paddington 2

03.02.2018 │ 15:01

"Paddington 2" continua a história do urso falante com a mesma sensibilidade anterior

Nem sempre quando uma continuação cinematográfica entrega mais do mesmo isso se torna um problema. Esse é o caso de Paddington 2, continuação do inesperado sucesso de 2014, que entrega um produto muito semelhante ao seu antecessor, mas sem esquecer de levar a história de seus personagens um passo a frente.

No filme, após ser adotado pela família Brown, Paddington ganhou muita popularidade na comunidade de Windsor Gardens. No aniversario de 100 anos de sua tia Lucy, esse simpático ursinho sai em busca do presente perfeito e acaba encontrando um livro único na loja de antiguidades do senhor Gruber. Paddington se submete a uma série de trabalhos bizarros para poder comprá-lo, e quando o livro é roubado, ele e sua família farão de tudo para encontrar o ladrão.

Adaptado dos livros de Michael Bond e produzido pela equipe responsável por levar Harry Potter às telas, Paddington 2 é um filme infantil, sim, mas com uma história tão leve e cheia de encantamentos que cativa até mesmo os adultos mais céticos (mesmo que em Curitiba, por exemplo, só tenhamos cópias dubladas do filme).

O tom brincalhão, exuberante e, por vezes, surrealista permanecem e dão todo o charme ao filme, mesmo com todas as piadas pastelão e o humor exagerado dos britânicos.

O filme continua enaltecendo valores e princípios que são importantes como aprendizado para os pequeninos (e até mesmo alguns pais que os acompanharão). Paddington 2 é de uma leveza ímpar e isso é o maior elogio que um filme lindo como ele pode receber.

Paddington 2

(Paddington 2)
País: Reino Unido, França
Direção: Paul King
Roteiro: Paul King, Simon Farnaby
Elenco: Bruno Gagliasso, Márcio Garcia, Hugh Bonneville
Ano: 2017
Duração: 1h43

Você também pode gostar…

Quadro por Quadro