Resenha │ Se Beber, Não Case!

21.08.2009 │ 09:16

Tá certo, vamos admitir, as comédias de conteúdo adulto estão cada vez melhores e tomando conta das bilheterias mundiais. Fato!
Se Beber, Não Case! é mais um bom exemplo da afirmação acima. Depois de faturar mais de $400 milhões ao redor do mundo, mesmo com uma publicidade não muito grande, não há como negar que esse é um filme que, no mínimo, merece ser visto.
A tradição vem se mantendo desde 2005, com os novos filmes do gênero como Trovão Tropical, Borat e o recente Bruno. Mas em Se Beber, Não Case a coisa vai à outro nível.
A história se passa durante a famosa despedida de solteiro. O noivo e alguns amigos vão para uma balada que se diz inesquecível, mas não é, pois aqui, após um brinde no telhado de um hotel em Vegas, os companheiros se encontram no chão, de ressaca e com o noivo perdido em algum lugar da noite anterior.
As piadas e situações são surreais enquanto acompanhamos a busca pelas pistas sobre o paradeiro do noivo perdido, que se casará em poucas horas.
Todd Phillips (de Dias Incríveis e também roteirista de Borat) assina o filme, apresentando cenas que provocam verdadeiros ataques de riso. Mas o melhor de tudo são as sacadas politicamente incorretas do roteiro do próprio Phillips, que permeiam toda a projeção.
O elenco, que conta com Bradley Cooper (Sim, Senhor), como Phil e Ed Helms (da série The Office), como o bobinho Stu, merecem destaque. Até Mike Tyson está no filme, e interpreta ele mesmo, numa ponta hilária.
Depois da curta duração do longa, fica aquele gostinho de quero mais. Quero mais humor como o de Se Beber, Não Case! em outras produções sem graça que tentam se passar por hilariantes.

Se Beber, Não Case!

()
País:
Direção:
Roteiro:
Elenco:
Ano:
Duração:

Você também pode gostar…

  • Leia mais
    As Aventuras dos 7 Anões
    09.07.2015
  • Leia mais
    Tempestade: Planeta em Fúria
    19.10.2017
  • Leia mais
    A Linguagem do Coração
    19.03.2016
Quadro por Quadro