Resenha │ Trago Comigo

16.06.2016 │ 13:43

A ditadura militar aconteceu no Brasil mas pouco ainda se revela sobre ela. Muitos documentos e depoimentos ainda estão sendo descobertos, desvendados, e muitos culpados precisam ser punidos.
As marcas deixadas em muitas pessoas, que foram vitimas, não desapareceram. Esses traumas são relatados e muitas vezes sinais físicos das violências psicológicas e corporais, que ainda permanecem. Trago Comigo, conta um pouco disso tudo. Ideologias e traumas dessa época que ainda é recente mas está prestes a ser esquecida, por não ser estudada da forma correta.
trago2
Telmo (Carlos Alberto Riccelli), um diretor de teatro aposentado, foi membro da luta armada durante a ditadura militar e chegou a ser preso por seis meses por conta disso. Porém, ele não consegue se lembrar de nada desse período, além de alguns lapsos momentâneos. Para tentar reativar sua memória e descobrir o que aconteceu, ele decide criar uma peça de teatro. Contando com um jovem elenco de atores, Telmo vai reconstruir a sua própria história.
trago5
A mistura de documentário – a trama começa apresentando Riccelli dando seu depoimento sobre o que aconteceu – filme e teatro cria um bom clima. É fácil acompanhar a história e não existe problema no formato, nas cores e diferenças de atuações. Enquanto os depoimentos são reais, de pessoas que vivenciaram a ditadura na pele, a peça é a recriação desse momento. Confesso que o formato da peça não me agrada, mas a “direção” fictícia consegue transmitir todo o sentimento e sofrimento daqueles anos.
trago3
Carlos Alberto Riccelli – o eterno galã e marido da Bruna Lombardi – está bem no papel. Eu diria que todo botox ajudou um pouco em muitas faltas de expressões, mas ainda assim gosto mais da atuação que desgosto. Porém dois vivas nesse filme vão para as atrizes Selma Egrei (atualmente na novela Velho Chico) e a Maria Helena Chira que dá um show de atuação teatral. Minhas considerações sobre Georgina Castro que ficou teatral demais durante todo o filme, ela precisava ser um pouco “menos atriz” dentro da trama.
Preciso dizer novamente que temos que valorizar nossa história, dessa vez quero pedir pra você que valorize o Brasil nessa produção. O cinema brasileiro e a história recente merecem o pacote de pipoca e o refrigerante!
Nota:

[wpdevart_youtube]-JrRphvNzdQ[/wpdevart_youtube]

Trago Comigo

()
País:
Direção:
Roteiro:
Elenco:
Ano:
Duração:

Você também pode gostar…

Quadro por Quadro