Resenha │ A Três Vamos Lá

19.01.2016 │ 09:16

A comédia romântica A Três Vamos Lá é um conto otimista e moderno sobre o poder restaurador do amor, mesmo que de uma maneira pouco convencional aos olhos da sociedade.
A trama se passa nos arredores de Lille, norte da França, onde a artista de espírito livre Charlotte (Sophie Verbeeck, de Parenthèse) e o veterinário Micha (Félix Moati, de Rindo à Toa), depois de quatro anos juntos, encontram-se em um impasse físico e emocional em sua relação. Ambos estão secretamente envolvidos com uma amiga próxima do casal, a advogada workaholic Mélodie (Anaïs Demoustier, de Uma Nova Amiga), que constrói uma ligação romântica com ambos.
01TudoSobreEles
Parte dramático e parte comédia de erros, A Três Vamos Lá cativa com a autenticidade de seus personagens e com a forma como o romance do trio é conduzido. Berbeeck, Moati e Demoustier são extremamente charmosos (como a maioria dos franceses), e suas personalidades conflitantes inspiram uma dinâmica natural que mantém a coisa toda fundamentada na realidade.
02TudoSobreEles
O diretor Jérome Bonnell (Apenas um Suspiro) combina de maneira eficaz momentos dramáticos com momentos intimistas de sedução. Seus toques artísticos mais chamativos se destinam a sublinhar a força das paixões em jogo na trama.
O roteiro é leve e demonstra um tato com a situação para não causar estranheza no público desavisado com a situação dos personagens.
03TudoSobreEles
A Três Vamos Lá se torna uma homenagem narrativa que celebra a necessidade de uma liberdade emocional, na qual percebemos as conexões significativas que surgem quando nos reconhecemos e abraçamos nossas diferenças. Uma mensagem oportuna, na verdade! Ela incentiva o público a investir em sua felicidade e, sobretudo, manter a mente aberta sobre o seu próprio destino.
Nota:

[wpdevart_youtube]hs4nn5n0L9Q[/wpdevart_youtube]
TopoMyFFF2016

A Três Vamos Lá

()
País:
Direção:
Roteiro:
Elenco:
Ano:
Duração:

Você também pode gostar…

Quadro por Quadro