Resenha │ A Viagem de Meu Pai

03.06.2016 │ 07:55

"A Viagem de Meu Pai" mistura drama e comédia na história sobre Claude, sua filha e os percalços que a vida joga no caminho

Claude Lherminier (Jean Rochefort) é um senhor que mora em uma casa simples (mas aparentemente bem cara) num lugar lindíssimo no sul da França. Espirituoso e travesso, até um pouco maldoso, Claude gosta de pregar peças em suas cuidadoras, até o ponto em que não aguentem mais o trabalho. Um relógio sumindo aqui, uma acusação acolá, até a Sra. Forgeat (Édith Le Merdy), última vítima, não mais suportar.

Enquanto nos divertimos com sua preferência pelo suco de laranja que vem da Flórida, começamos a perceber que há algo diferente em seu comportamento, rompantes de memória que o deixam sem saber quem é ou com quem está lidando. Sua condição é sutilmente revelada, mas nunca dita com todas as palavras.

Claude costumava ser o gerente de uma fábrica de papel, mas de uma hora para outra decidiu se aposentar e sobrou para sua filha mais velha, Carole (Sandrine Kiberlain), tocar o negócio da família. Carole tem um filho crescido, Robin (Clément Métayer), com verdadeiro carinho pelo vô, e também um amor em sua vida, Thomas (Laurent Lucas), funcionário na mesma empresa de papel.

A narrativa do filme mistura o desenrolar da trama com momentos de um voo de Claude, que logo percebemos ser para Miami, na Flórida, lugar onde sua filha mais nova, Alice (Audrey Looten), mora com o marido. Existe uma sutileza na forma com que a história é passada para o espectador, que descobre pouco a pouco que há mais além do que se vê, todo um subtexto por trás de reações e silêncios dos personagens.

Sua beleza está em mostrar o lado dos personagens, as concessões feitas pelas pessoas que amamos, a dificuldade das escolhas que precisamos fazer. Nos envolvemos com o drama de Claude, mas também com o de Carole, cujos intérpretes estão excelentes em seus respectivos papéis. A relação deles é a alma do filme, e é emocionante ver sua construção, assim como sua desconstrução.

Prepare-se para rir e chorar na mesma medida, porque A Viagem de Meu Pai é daquele tipo de filme que vem sorrateiramente, mas te tira do eixo.

A Viagem de Meu Pai

(Floride)
País: França
Direção: Philippe Le Guay
Roteiro: Jérôme Tonnerre, Philippe Le Guay
Elenco: Jean Rochefort, Sandrine Kiberlain, Laurent Lucas
Ano: 2015
Duração: 1h50

Você também pode gostar…

  • Leia mais
    Welcome To The Blumhouse: Nocturne
    13.10.2020
  • Leia mais
    Os Dez Mandamentos
    28.01.2016
  • Leia mais
    Stonewall - Onde o Orgulho Começou
    29.09.2016
Quadro por Quadro