Verão 1993

“Verão 1993” é cativante e lindo

05.12.2017 │ 07:40

05.12.2017 │ 07:40

“Verão 1993” é cativante e lindo

Verão 1993, candidato espanhol ao Oscar 2018 de Melhor Filme Estrangeiro, é aquele filme que te envolve, cativa e faz pensar com uma história crua e simples.

No longa, a pequena Frida (a estreante Laia Artigas) é uma criança em crise. Depois de perder o pai, ela sofre também com a morte da mãe, devido a uma doença que ela ainda não é capaz de compreender. A garota é obrigada a se mudar para a casa dos tios, em outra cidade. Apesar do afeto e compreensão da família, Frida manifesta um comportamento agressivo, especialmente com a prima mais nova.

A estreia de Carla Simón com longas metragem é um primor só. Parecendo uma espécie de autobiografia, a diretora leva Frida para o local onde ela mesma foi enviada aos 6 anos, e a partir disso vamos acompanhando uma menina com olhar emotivo e forte muito bem encarnada por Artigas.

A doença que vitimou os pais de Frida não é mencionada com todas as letras e a vergonha da família deixa bem claro o preconceito que a doença tem ainda hoje. Mas para a menina, ninguém parece saber o motivo da morte da mãe e isso é um grande trunfo para continuarmos na história através dos seus olhos infantis.

Incapaz de verbalizar sua dor, exceto para uma estátua da Virgem Maria, Frida começa a descontar em Anna, sua prima e nova irmãzinha. Os efeitos são graves na família e em determinado ponto todos parecem estar presos na situação. Frida por estar com uma família que, de fato, não é a sua, e a família por ter de acolher uma menina que sofre por causa da perda dos seus pais biológicos.

Verão 1993 tem momentos catárticos, mas o faz de forma verdadeira e bastante confiante. Os atores se entregam às mãos de Simon e são o ponto alto do longa falado em catalão.

Num cinema onde menos é mais, Simon dá vida à uma memória que parece real e dolorosa. Verão 1993 é um filme que vai te cativar com sua protagonista, mesmo que você acabe compartilhando a sua dor e perceba o quão injusta a vida pode ser.

Mulți sunt obișnuiți să ia în considerare plaja una dintre cele mai romantice semințe sexuale. Din pătratul nisipos ocupă simultan o poziție de conducere într-o altă paradă de succes: cele mai periculoase locuri pentru a face dragoste. În Farmacieromaneasca247 de contact sexual, nisipul poate fi în cele mai neașteptate părți ale corpului dvs., iar senzațiile care ar fi trebuit să fie plăcute plăcute de rectificarea hârtiei glazurate. Merită să vorbim despre câte tipuri de bacterii și microbi în astfel de condiții vă amenință sănătatea?

Você também pode gostar…

Quadro por Quadro