12 Horas Para Sobreviver – O Ano da Eleição

06.10.2016 │ 09:05

06.10.2016 │ 09:05

Enrolation, embromation, lamentation. É mais ou menos o espírito em Uma Noite de Crime 3, ops, quer dizer, 12 Horas Para Sobreviver – O Ano da Eleição (mano, quem muda o nome de um filme de franquia, quem, quem?). Diferente do primeiro filme, que apresentou uma ideia bem diferentona, e tinha Ethan Hawke, e o segundo, que conseguiu dar um up na franquia, trazendo mais história e uma crítica ferrenha à cultura armamentista americana, sem perder o clima sangrento do primeiro filme, o terceiro é fraco em tudo, e chega a ser chato.
12horas
Pra quem não assistiu os dois primeiros filmes (vale a pena assistir, volte depois pra continuar lendo a resenha!), o purge é uma noite por ano em que as pessoas podem deixar seus instintos assassinos e transgressores virem à tona sem culpa, e matar umas às outras. A polícia e os serviços de resgate não funcionam. Quem é pobre se lasca, óbvio, porque não tem segurança suficiente em casa para manter os malucos afastados. Já os ricos, claro, com dinheiro e tecnologia, ficam sossegadinhos, em casa, comendo pipoca e aproveitando a noite.
02
O terceiro tem mais ou menos essa ideia, mas com a diferença que é ano de eleição, e um dos candidatos, a senadora Charlene Roan (Elizabeth Mitchell), quer acabar com o purge quando for eleita. Não precisa nem comentar que os caras que bolaram o esquema do purge, e enriquecem com ele, querem silenciar a mulher, né? E a história é basicamente essa: a senadora e o policial responsável por sua segurança, Barnes (Frank Grillo), assim como outros personagens do filme anterior, passam o filme todo fugindo de maníacos assassinos praticando purge e de políticos aproveitadores que defendem a prática.
Purge, The, Election Year (2016)
E como eu falei lá no começo, o filme é bem morno. Diferente dos dois primeiros, que têm diversas cenas de te deixar na beira da poltrona, ou então que te fazem virar o rosto, porque são um pouco pesadas, este aqui ficou devendo. O filme é lindo na maquiagem, nos figurinos, na pompa. O carro coberto de pisca-pisca valeu o filme inteiro, na verdade. Mas se é pra mostrar a galera fazendo purge, que seja bem feito. Ou então muda o título mesmo, e faz um dramalhão :/
Purge: Assassins
Se recomendo pro fim de semana? Não, não mesmo. Os dois primeiros filmes já estão disponíveis por aí, inclusive o primeiro está no Netflix, então aproveita pra ver em casa. Tem outro filme de terror estreando neste fim de semana que vale mais o seu rico dinheirinho. Guarda ele! 😀
Nota:

[wpdevart_youtube]3LTPlCrvV4s[/wpdevart_youtube]

Você também pode gostar…

Quadro por Quadro