Amor.com

01.06.2017 │ 11:12

01.06.2017 │ 11:12

Não é de hoje que datas comemorativas são utilizadas para vender os mais diversos produtos, desde canecas temáticas a filmes com histórias que prometem tocar corações. No caso dos filmes, me parece que cada uma dessas datas especificas fornecem elementos chaves que garantem sucesso comercial, desde que bem utilizados. Quantos filmes com o tema de natal você já viu ser lançado no final do ano? E filmes cristãos na semana que antecede a páscoa? Isso não seria diferente com o nosso feriado nacional do dia dos namorados.
De um tempo pra cá fica evidente que o público, quando se trata de cinema nacional, tem certa predileção por comédias românticas. Isso explica uns cem números de filmes açucarados que são lançados em detrimento de filmes de outros gêneros. É provável que esse ramo, o da comédia romântica, realmente seja uma galinha dos ovos de ouro para as produtoras nacionais.

E quando falamos de comédias românticas podemos eleger dois temas que são mais recorrentes: os que todos ficam felizes no final e os que não ficam. Obviamente no dia dos namorados, quando casais procuram programas tradicionais para fazer a dois, como ir ao cinema, filmes com finais felizes são os melhores e geralmente fazem sucesso. E é nesse contexto que Amor.com garante o seu espaço de forma espetacular.
No filme, Isis Valverde é uma famosa vloguer de moda que recebe patrocínio de marcas famosas para postar vídeos na internet. Por sua vez, Gil Coelho é um vloguer de pouco sucesso que publica vídeos de conteúdo geek. Os dois acabam se apaixonando e, como é de se esperar, o relacionamento é influenciado pela internet, causando dificuldades ao casal.

Apesar de optar por soluções fáceis e utilizar clichês (o filme em si é um grande clichê) Amor.com consegue surpreender graças à atuação de Ísis Valverde e a química entre o casal protagonista formado por ela e Gil Coelho. Fica bem difícil resistir ao charme da atriz quando aparece na tela. Outro ponto positivo é a utilização dos elementos que fazem parte do mundo virtual (já que o casal do filme é composto por vloguers) misturados aos do cinema. É possível ver essa mistura muito bem aplicada na abertura do filme.
De um modo geral, Amor.com é um bom filme para ser visto a dois no dia dos namorados. Não faz feio e deixa uma boa sensação para quem sabe uma versão 2.0. Está mais do que recomendado!
Nota:

[wpdevart_youtube]BLJIHpIEvA4[/wpdevart_youtube]

Você também pode gostar…

Quadro por Quadro