Resenha │ O Bom Gigante Amigo

27.07.2016 │ 19:52

Crianças de várias gerações cresceram assistindo E.T. – O Extraterrestre, De Volta Para o Futuro, Os Goonies e outros filmes dirigidos ou produzidos pelo veterano Steven Spielberg. Mas como os tempos mudam, o diretor resolveu fazer filmes mais maduros e, com isso, a produção de filmes infantis pelo cineasta acabou afetada. Isso até 2011, quando ele lançou a animação As Aventuras de Tintim. O problema é que Tintim não caiu no gosto geral, então, pode-se dizer que a volta realmente grandiosa de Steven para os filmes infantis aconteceu agora. Inclusive, temos um Steven Spielberg referenciando Steven Spielberg!
maxresdefault
O Bom Gigante Amigo é um filme maravilhoso e construído de forma incrpivel, e isso não torna o longa cansativo ou monótono. O filme conta a história de Sophie, uma garotinha que vive em um orfanato que acaba sendo capturada por um gigante no meio da madrugada. A partir daí, o gigante a leva para a Terra dos Gigantes e lá eles viram companheiros inusitados. O grande problema é que apenas ele é um gigante legal e amigável, porque os outros até comem as crianças. E pra não dar mais spoilers (mesmo tendo tudo isso no trailer!), o filme se desenrola por aí.
6lu1th5ro1i3keiv0t4qnzj4j
Os elementos do filme se encaixam direitinho, mas a construção, como já disse acima, é o melhor dele. Temos muita tensão no começo, hora que todos estão realmente atentos ao longa. Mais pra metade do filme, onde muitas pessoas poderiam ficar cansadas, começam os alívios cômicos, que são muito bons por sinal.
bga
Mark Rylance é simplesmente fabuloso em seu papel. As caras e bocas cedidas pelo ator ao gigante de CGI são super reais. Mas a verdadeira estrela de BGA não é o vencedor do Oscar de Melhor Ator Coadjuvante. Ruby Barnhill, que faz a Sophie, é extremamente talentosa, imponente e consegue convencer o público em qualquer diálogo (se ela convenceu até a rainha da Inglaterra no filme, o público é até moleza).
Os efeitos especiais são MUITO bons, sem contar que são muito bonitos de serem vistos em várias partes. O filme até lembra um pouquinho os efeitos especiais de Avatar usando cores neon em uma de suas sequências mais lindas.
Trilha sonora, fotografia e figurino são os charmes à parte. John Williams entrega mais um trabalho incrível, só pra variar. Quanto aos cenários, é bem empolgante ver a caracterização da Inglaterra e da terra fictícia. E o figurino vem para completar e embelezar esses cenários maravilhosos.
266420
Para finalizar, podemos dizer que O Bom Gigante Amigo se sai como um dos melhores filmes infantis desses últimos anos. Steven Spielberg mostra, novamente, que é capaz de fazer a audiência ficar tensa, rir, chorar e sentir mais inúmeras emoções em apenas duas horas. Se você já conhece os filmes infantis do gênio, sorria com todas as referências do Spielberg nostálgico e aproveite mais uma obra impecável do diretor. Se você não conhece, se deixei entrar nesse mundo com a gente!
Nota:

[wpdevart_youtube]AdZubuI2c7Q[/wpdevart_youtube]

O Bom Gigante Amigo

()
País:
Direção:
Roteiro:
Elenco:
Ano:
Duração:

Você também pode gostar…

Quadro por Quadro