Resenha │ Peter Pan

06.10.2015 │ 11:39

Eu cresci cantando “Pense uma coisa bem boa, que num instante você voa” (Não conhece, é? Veja aqui!) e imaginando que poderia botar um pouco do tal pó de pirlimpimpim na cabeça e rumar pra Terra do Nunca com o Pan. E por isso mesmo fiquei muito animada quando divulgaram o prequel da adorada história do Peter Pan, com a origem do Gancho, do Peter, e ainda com o Barba Negra! Fui checar o novo Peter Pan, que abre nos cinemas esta semana, e ele é tudo que eu imaginava, um tanto que eu nem conseguiria se tentasse, e mais um pouco.

01PeterPan
A história volta no tempo (em termos de Peter Pan e suas aventuras com Wendy) e acompanha um órfão Peter (interpretado pelo novato Levi Miller) morando em um orfanato em Londres durante a 2ª Guerra Mundial. Em meio a bombardeios, freiras glutonas e cartas da mãe que o abandonou há mais de uma década, ele nota que alguns coleguinhas de quarto estão desaparecendo durante a noite, até que ele mesmo é raptado por piratas em um navio voador e levado à Terra do Nunca para trabalhar em minas extraindo rochas de fada para o Barba Negra (Wolverine tá bem mal no papel!!). Lá ele conhece Gancho (Garrett Hedlund), um cara de poucos amigos que arquiteta um plano de fuga depois que descobre que Peter pode voar. Mr. Smee (Adeel Akhtar) foge com eles, e juntos vão parar no meio da floresta, procurando a mãe de Peter. Lá eles encontram uma tribo local, e conhecem a guerreira Tiger Lily (Rooney Mara, que está incrível, desconsiderando todo o bafafá ridículo que seu casting gerou). E o resto é história, e muita aventura (incluindo encontrar sereias Cara Delevingne! hahahaha), em busca de cuidar para que Barba Negra não ponha suas mãos sujas nas fadas.

02PeterPan
Sabe quando você está com preguiça de ir no cinema, e pensa, “putz, vou esperar o filme chegar no DVD, no Netflix, na Tela Quente, e aí eu vejo”. Bom, minha amiga, meu amigo, este filme aqui perde 90% da graça se você não assistir no cinema, em 3D. O filme é grande, colorido, com um visual deslumbrante do começo ao fim (lembra que o filme atrasou, e ao invés de sair em julho está saindo agora por causa das horas sem fim de impecável pós-produção). A primeira cena que me deixou de boca aberta foi a que mostra o discurso do Barba Negra para os garotos que ele escravizou para trabalhar em suas minas. A cena é grande, o Hugh Jackman está assustador (e ridículo ao mesmo tempo), e a câmera faz um bom trabalho (assim como a edição, lógico). Também gostei muito da cena da chegada de Peter, Gancho e Smee à tribo de Tiger Lily. As cores, o guerreiro que desafia Gancho, a movimentação, é de encher os olhos. Mesmo.

03PeterPan
Curti como o roteiro foi amarrado, com o Peter órfão, mas nem tanto, e a ligação dele com a Terra do Nunca. E amei toda a relação de Peter com as fadas. E faz muito sentido, pois sendo a Terra do Nunca aquele lugar onde criança nenhuma jamais cresce, e elas podem fazer o que quiser sem supervisão adulta (porque os adultos são maus e horrorosos, como o Barba Negra, e mentem, como o Gancho mesmo afirma). E as crianças, pra poder conservar este lugar secreto puro e encantador, mantêm as fadas, o símbolo máximo da magia, do encanto, trancadas a sete chaves em um lugar bem protegido. E essa criançada vai ter que ter muita garra pra manter estes adultos enxeridos longe deste tesouro.

04PeterPan
Dica: este filme é indicado pra família toda! Leva os baixinhos, o maridão, a namorada, a tia, e até a vó (só garanta que a velhinha não é cardíaca, senão ela vai morrer com o 3D!).

Nota:

[wpdevart_youtube]KVXknLCe8oc[/wpdevart_youtube]

Peter Pan

()
País:
Direção:
Roteiro:
Elenco:
Ano:
Duração:

Você também pode gostar…

  • Leia mais
    A Última Ressaca do Ano
    08.12.2016
  • Leia mais
    Steve Jobs
    14.01.2016
  • Leia mais
    Oncle Bernard - Uma Antilição de Economia
    15.06.2016
Quadro por Quadro