Rock Dog – No Faro do Sucesso

04.05.2017 │ 11:33

04.05.2017 │ 11:33

A estreia solo do diretor Ash Brannon, que codirigiu Tá Dando Onda e Toy Story 2, mostra seu potencial para fábulas animadas. Mesmo com esse novo longa, pode-se dizer que o caminho a ser percorrido até alcançar uma história com menos clichês e mais sólidas, com personagens que não só cativem, mas façam o público esperar ansiosamente por vê-los de novo, ainda é longo.

Bodi é um Mastiff Tibetano orgulhoso do pai e da tradição da família de defender o vale em que vivem. Os dois cachorros se esforçam muito para proteger os habitantes, ovelhas indefesas, dos famintos e malvados lobos que rondam a região. Porém, a necessidade de defesa não é o bastante para convencer Bodi a desistir de seu sonho de se tornar um músico. Em uma tarde, quando um rádio inesperadamente cai do céu, ele ouve o chamado do rock’n’roll e decide segui-lo a qualquer custo.
Essa clássica jornada do herói não faz o espectador se deslumbrar pela trama, mas não deixa de ser divertida. Entrando na onda de bichos personificados, a dupla principal que mostra um cachorro protetor, amigo, alegre, persistente, e um gato manhoso, um pouco egoísta e que se importa ao mesmo tempo em que diz que isso não é grande coisa, é um bom exemplo de adequação de sucesso.

Além disso, e apesar do lugar comum em que o filme se encontra (uma vez que não se destaca tanto assim de outros filmes feitos com a mesma fórmula), é uma sugestão alegre e cheia de humor, com uma trilha sonora original e simpática.
Nota:

[wpdevart_youtube]LTZ3HANqpbQ[/wpdevart_youtube]

Você também pode gostar…

Quadro por Quadro