No Coração do Mar

03.12.2015 │ 12:40

03.12.2015 │ 12:40

Pergunte aos fãs do clássico Moby Dick o que eles pensam quando você menciona o livro. Provavelmente dirão que trata-se de um conto de vingança, obsessão e ódio.

01NoCoracaodoMar
Enquanto o romance de Herman Melville de fato aborda todos os temas mencionados, No Coração do Mar, se aproxima apenas de alguns deles ao longo das duas horas de sua duração. Afinal o filme não é uma adaptação literal do clássico, mas sim da história que o inspirou. E o resultado da nova empreitada cinematográfica de Ron Howard, de O Código Da Vinci, é um épico triunfal como não vemos há algum tempo.

A trama acompanha Owen Chase (Chris Hemsworth, de Thor), depois de uma promessa não cumprida de que iria comandar o seu próprio barco baleeiro na próxima viagem que fizesse, e é obrigado a servir como primeiro comandante para o inexperiente capitão George Pollard Jr (Benjamin Walker, de Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros).

02NoCoracaodoMar
Eles embarcam no Whaleship Essex, que acaba afundando após encontrar uma baleia branca tida como demoníaca pela equipe de marinheiros do barco. Anos depois, um dos sobreviventes da embarcação (Brendan Gleeson, de No Limite do Amanhã) resolve contar esta história para o homem que o tornaria famoso, Herman Melville (Ben Wishaw, de 007 Contra Spectre).

O aspecto mais impressionante de No Coração do Mar é seu elenco. Ron Howard volta a trabalhar com Hemsworth, depois de Rush: No Limite da Emoção. No entanto, atenção especial deve ser dada a Benjamin Walker e Tom Holland (que será o novo Homem-Aranha no Universo Cinematográfico Marvel). Holland, em especifico, dá o seu melhor na versão jovem de Brendan Gleeson, interagindo dramaticamente com Hemsworth e tirando o melhor deste que não é um dos atores mais convincentes já vistos no cinema recente.

03NoCoracaodoMar
Há apenas uma desvantagem no filme: a forma como a distribuidora vem vendendo o longa. Os trailers, comerciais e pôsteres embalam a obra como um filme de ação, mas na verdade ele é feito para o paciente discernimento das audiências que querem ouvir uma boa história.

Com tanta junk food cinematográfica nos últimos tempos, filmes como No Coração do Mar ganham certa relevância, apresentando uma experiência mais real do que as meras adaptações e refilmagens recentes. Não deixa de ser uma adaptação, mas a embalagem não te vende como tal.

Nota:

[wpdevart_youtube]k4fDoa0VXZ8[/wpdevart_youtube]

Você também pode gostar…

Quadro por Quadro