O Garoto da Casa ao Lado

26.03.2015 │ 12:29

26.03.2015 │ 12:29

Quão perigoso pode ser seu vizinho gatão? Bom, normalmente ele vai funcionar mais como um agradável colírio praquelas manhãs cinzentas… mas em alguns casos, estes colírios podem cegar (literalmente!), como em O Garoto da Casa ao Lado.
No filme, Jennifer Lopez é uma professora de ensino médio, Claire, que está se separando (foco no gerúndio) do marido já faz um ano, e mora sozinha com o filho, Kevin (Ian Nelson), e não consegue levantar a porta emperrada da garagem sozinha. Tadã! Aí chega o vizinho maravilha, o-garoto-que-perdeu-os-pais-e-se-mudou-pra-casa-do-tio, o mocinho que está sempre em todos aqueles filmes que tem alguém dançando (Step Up, Step Down, sei lá mais o que), Ryan Guzman (quer dizer, perdi o foco aqui, o nome dele é Noah no filme, respira…), pra salvar a pátria. E aos poucos, Claire vai perdendo o juízo (quem não perderia???) e acaba fazendo bobagem (não te culpo, moça!). Mas o problema é que o Noahzinho é, assim, meio obsessivo, e depois da noite agradável que passaram juntos, já tinha uma lista dos filhos que eles iriam ter. E aí o bicho pega.
Filmes de obsessão são conhecidos nossos. Quem não lembra de Atração Fatal, e Dormindo com o Inimigo, e Copycat? E a própria Lopez já esteve em outro filme do tipo, Nunca Mais. Estes são sempre filmes tensos, de te fazer sentar na beira da cadeira e segurar o coração pra ele não pular pela boca. E neste filme não podia ser diferente. A mulher se meteu numa enrascada e, infelizmente, demora muito pra entender que não vai conseguir resolver o problema sozinha. E nisso, ela quase mata a gente do coração (e metade dos personagens do filme) com sequências de deixar qualquer um estressado.
Não curti muito o começo do filme, tenho que confessar. Ele inicia assim meio novela mexicana, com tudo meio exagerado, personagens que não convencem muito não. Mas quando o lance engrena, aí sim! Você literalmente se sente na posição da Claire, sofrendo pra resolver o problema sem deixar a carreira dela de professora ir pelo ralo, nem a bendita possibilidade de reatar com o ex-marido. Mas, coitadinha, ela não sabia mesmo com quem tava mexendo. E vai levar muita picada antes de conseguir tirar a mão desse vespeiro.
Vale ir ver? Ah, vale! Tem colírios pra todos os gostos (muito Guzman sem camisa, Lopez sexy aqui e ali), muito suspense, alguma comédia (muito sarcasmo e algum humor negro) e até um gorezinho básico pros fãs do terror. Vai e depois me conta o que achou! 😉

Você também pode gostar…

Quadro por Quadro