Bilheteria EUA - 21 a 23/11: Jogos Vorazes: A Esperança - Parte 1 se torna a maior abertura do ano até aqui



Jogos Vorazes: A Esperança - Parte 1 se torna, nesse fim de semana, a maior abertura do ano até aqui. Confira o ranking:

1º - JOGOS VORAZES: A ESPERANÇA - PARTE 1


Bilheteria do Fim de SemanaBilheteria AcumuladaOrçamento
$123 milhões $123 milhões Não divulgado


2º - OPERAÇÃO BIG HERO 6


Bilheteria do Fim de SemanaBilheteria AcumuladaOrçamento
$20,08 milhões $135,70 milhões $165 milhões


3º - INTERESTELAR


Bilheteria do Fim de SemanaBilheteria AcumuladaOrçamento
$15,10 milhões $120,69 milhões $165 milhões


4º - DEBI & LÓIDE 2


Bilheteria do Fim de SemanaBilheteria AcumuladaOrçamento
$13,82 milhões $57,47 milhões $40 milhões


5º - GAROTA EXEMPLAR


Bilheteria do Fim de SemanaBilheteria AcumuladaOrçamento
$2,81 milhões $156,82 milhões $61 milhões


6º - BEYOND THE LIGHTS


Bilheteria do Fim de SemanaBilheteria AcumuladaOrçamento
$2,63 milhões $10,12 milhões $7 milhões


7º - ST. VINCENT


Bilheteria do Fim de SemanaBilheteria AcumuladaOrçamento
$2,35 milhões $36,61 milhões Não divulgado


8º - CORAÇÕES DE FERRO


Bilheteria do Fim de SemanaBilheteria AcumuladaOrçamento
$1,90 milhões $36,61 milhões $68 milhões


9º - BIRDMAN


Bilheteria do Fim de SemanaBilheteria AcumuladaOrçamento
$1,85 milhões $14,40 milhões $18 milhões


10º - O ABUTRE


Bilheteria do Fim de SemanaBilheteria AcumuladaOrçamento
$1,20 milhões $27,17 milhões $8,5 milões

Trailer: Documentário, "The Kingdom of Dreams & Madness", sobre o Estúdio Ghibli, ganha trailer



A notícia mais triste das últimas semanas é a aposentadoria de Hayao Miyazaki e seu Estúdio Ghibli. The Kingdom of Dreams and Madness é um documentário sobre o estúdio e ganhou seu trailer. Assista abaixo:



O filme mostrará o dia a dia dos funcionários do estúdio e um dia na vida de Hayao Miyazaki, um de seus fundadores.

The Kingdom of Dreams and Madness estreia dia 28 de novembro nos EUA.

Trailer: Ewan McGregor é o chefe do crime no filme "Son of a Gun"



Son of a Gun, protagonizado por Ewan McGregor (O Impossível) e Brenton Twhaites (O Doador de Memórias), ganhou um novo trailer essa semana. Confira abaixo:



O filme foca na relação complexa entre o inimigo público número 1 da Austrália (McGregor) e seu protegido (Twhaites).

O filme, estreia do roteirista Julius Avery na direção, chegou aos cinemas na Austrália em Outubro. Por aqui ainda não há previsão.

Trailer: Confira o primeiro trailer de "Strange Magic", animação criada por George Lucas



George Lucas (Star Wars) vendeu a Lucas Film para a Disney, mas isso não o impediu de criar Strange Magic para a produtora. A animação, dirigida por Gary Rydstrom (que dirigiu os curtas da Pixar: Toy Story Toons: Hawaiian Vacation e Quase Abduzido), ganhou seu primeiro trailer. Assista abaixo:



Fábula musical inspirada em Sonho de uma Noite de Verão, o longa usará canções populares para contar a história de um alegre grupo de duendes, elfos, fadas e diabinhos, e suas hilariantes desventuras para obter uma poderosa poção.

Além de assinar o argumento, Lucas cuida da produção-executiva da animação. No elenco de dubladores originais estão Alan Cumming (X-Men 2), Evan Rachel Wood (Tudo Pelo Poder), Maya Rudolph (Missão Madrinha de Casamento), Sam Palladio (Nashville), Alfred Molina (Chocolate), Elijah Kelley (Hairspray - Em Busca da Fama) e Peter Stormare (Fargo).

Strange Magic chegará aos cinemas em 23 de janeiro de 2015.

Trailer: Jessica Chastain provoca Colin Farrell no trailer de "Miss Julie"



Miss Julie, drama que teve sua estreia no Festival de Toronto, em setembro, ganhou um novo trailer. Assista abaixo:



Dirigido pela atriz Liv Ullmann (que entra em cartaz na semana que vem com o longa Duas Vidas), a partir da peça de August Strindberg, o filme conta com Jessica Chastain (Interestelar) e Colin Farrell (Um Conto do Destino). Na trama, que se passa em 1874, acompanhamos uma jovem que tenta escapar de uma existência presa aos costumes sociais ao começar um relacionamento com um criado. A peça explora questões relacionadas a classes sociais, gêneros e família. Samantha Morton (Elizabeth: A Era de Ouro) completa o elenco principal.

Ainda não há previsão de estreia por aqui.

Especial: Veja o mapa interativo de "O Hobbit" criado pelo Google



O lançamento de O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos, terceiro filme da trilogia adaptada a partir do universo de J.R.R. Tolkien, acontece somente dia 11 de dezembro. Mas se você é fã deve estar com a ansiedade em nível 100%.

Enquanto a estreia não chega, há a possibilidade de se aventurar no mapa interativo do universo do filme, criado pela Google com base nos eventos do filme.

Controlando um grupo de personagens (que pode ser composto por anões, elfos, humanos ou mesmo vilões sedentos por sangue), você vai se aventurar por batalhas em cinco mapas diferentes: Abismo de Helm, A Montanha Solitária, Minas Tirith, Floresta das Trevas e O Portão Negro.

Ainda nos mapas é possível acompanhar os passos de Thorin Escudo de Carvalho e o grupo de anões, Bilbo, Gandalf e até mesmo Legolas e rever alguns momentos dos filmes.

Caso queira, também é possível explorar livremente cada uma das localizações vistas nos cinemas – tudo para deixar a sua experiência no universo criado por Tolkien ainda melhor.

Clique aqui ou na imagem abaixo para conferir o mapa.

Lançamentos: Confira os lançamentos da semana de 20/11/2014



JOGOS VORAZES: A ESPEANÇA - PARTE 1 (LANÇADO EM 19/11/2014)

O terceiro filme da franquia distópica baseada nos livros de Suzane Collins chega aos cinemas amanhã com grandes expectativas.

Sinopse: Após sobreviver por duas vezes aos Jogos Vorazes, Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence) servirá como símbolo de uma revolução iniciada no Distrito 13. Além de ter que manter sua imagem de ícone, a jovem ainda precisa se preocupar em defender sua mãe e sua irmã no meio da guerra.

Confira o trailer:


Leia a resenha sobre o filme, por Felipe Sclengmann.



BOA SORTE

O drama com Deborah Secco (Bruna Surfistinha) e João Pedro Zappa (Cinquentinha) estreia amanhã nos cinemas.

Sinopse: Após uma série de problemas comportamentais, o adolescente João (João Pedro Zappa) é internado pela família em uma clínica psiquiátrica. No local ele conhece Judite (Deborah Secco), também paciente, por quem logo se apaixona. Ela não tem muito tempo de vida e ambos sabem disto, o que não impede que iniciem um intenso romance.

Confira o trailer:




UMA PROMESSA

Rebecca Hall (Homem de Ferro 3) e Alan Rickman (o Snape, de Harry Potter) estão no novo longa de Patrice Leconte (A Pequeno Loja de Suicídios). O filme estreia amanhã nos cinemas.

Sinopse: Alemanha, 1912. Um jovem diplomata (Richard Madden) ingressa no serviço administrativo de uma usina siderúrgica. Por conta do seu bom trabalho, seu patrão (Alan Rickman) o contrata para o posto de secretário particular. Conforme os dias passam, ele conhece e se aproxima da esposa (Rebecca Hall) do chefe, apaixonando-se perdidamente por ela. Ele recebe a missão de ir ao México repentinamente e, ao anunciar sua partida, a mulher entra em desespero, realizando que ambos se amam. Sendo assim, fazem uma promessa de amor: um dia ele irá retornar e os dois finalmente ficarão juntos.

Confira o trailer:


Leia a resenha sobre o filme, por Melissa Correa.

O CIÚME

Phillipe Garrel dirige Luis Garrel (Os Sonhadores) nesse drama francês que estreia amanhã nos cinemas.

Sinopse: Louis (Louis Garrel) é ator e vive com Claudia (Anna Mouglalis), também atriz, em um pequeno apartamento, onde levam uma vida normal, porém complicada financeiramente. A carreira dela vai de mal a pior e ele faz de tudo para ajudá-la, enquanto tenta encontrar tempo ainda para manter-se próximo à filha Charlotte (Olga Milshtein), cuja mãe (Rebecca Convenant) ele abandonou recentemente.

Confira o trailer:




NÓS SOMOS AS MELHORES!

A comédia dramática sueca, dirigida por Lukas Moodysson (Corações em Conflito), estreia amanhã nos cinemas.

Sinopse: Bobo (Mira Barkhammar) e Klara (Mira Grosin) têm 12 anos e são amigas inseparáveis. Elas são fãs de punk e sentem-se deslocadas na escola e em suas famílias, já que todos dizem que o punk morreu. Um dia, como provocação a um grupo de garotos, elas resolvem montar uma banda. Não demora muito para que convidem para o grupo Hedvig (Liv LeMoyne), devido ao seu talento no violão. Entretanto, Hedvig é cristã e nada tem a ver com o estilo punk de ser, tendo que ser iniciada no movimento por Bobo e Klara.

Confira o trailer:


Leia a resenha sobre o filme, por Emanuela Siqueira.

CASTANHA

Castanha acompanha João Carlos Castanha em sua trajetória como ator/transformista em um drama/documentário que confunde realidade com ficção, amanhã nos cinemas.

Sinopse: João Carlos Castanha tem 52 anos e é ator. Também trabalha na noite como transformista em baladas gays. Vive com a mãe septuagenária, Celina, no subúrbio de Porto Alegre. Solitário, doente e confuso, aos poucos ele deixa de discernir realidade e ficção.

Confira o trailer:


Resenha: "Uma Promessa" é um drama pra assistir sem medo de borrar a maquiagem



Primeiro sinal de que alguma coisa não vai bem? Falta de lágrimas em um drama. Ah, meu amigo, alguma coisa tá errada nessa hora, pois eu choro até vendo comercial de ração pra cachorro!

Bom, infelizmente, é isso aí. "Uma Promessa", adaptação do conto “Carta de uma desconhecida”, do escritor austríaco Stefan Zweig, com Alan Rickman, Rebecca Hall e Richard Madden, além de direção do francês Patrice Leconte (primeiro filme dele em língua inglesa), deixa a desejar. Muito. As atuações estão ok, o ambientes, as roupas, tudo lindo. Mas faltou romance, minha gente. Tudo bem que em uma Alemanha pré-guerra as pessoas não podiam simplesmente admitir que não estavam mais a fim do marido, largar tudo e partir para uma nova paixão, mas, por favor, o filme exagerou um pouco. Chegou a ficar forçado.



Pra você ter uma ideia, os dois "amantes" chegam a morar na mesma casa, vão à opera juntos, agem como um casal, só que não. Ao mesmo tempo em que você acha que eles deveriam ficar juntos, você acha que talvez não role química alguma, ou que de repente eles não tão a fim mesmo. Vai ver eles curtem mesmo o lance da paixão platônica e ponto. Mas aí acho que faltou um diário, ou uma amiga confidente, pra gente ter uma dimensão dessa paixão. Porque do jeito que ela foi retratada, não convenceu, não inspirou.



Mas assim, é aquela velha história: vai ver por você mesma. Mesma, porque é melhor nem levar o namorado/marido/melhor amigo junto: eles vão querer te matar no final da sessão. Leva a avó, a tia, a mãe. Pelo menos elas vão ficar felizes de ver um filme com mulheres de vestidos bonitos tomando chá.

Resenha: “Nós Somos as Melhores” e como o Punk salvou três garotas nos anos 80



Ser garota no começo dos anos 80, numa capital fora do circuito como Estocolmo, não era muito simples. Assim conta Coco Moodysson, autora da HQ “Never Goodnight” adaptada para o cinema como “Nós Somos as Melhores!” (Vi är bäst!, 2013), dirigida pelo marido de Coco, Lukas Moodysson. No filme, três adolescentes de 14 anos decidem formar uma banda punk, mesmo sem terem nenhum instrumento e com apenas uma delas entendendo sobre técnica vocal e violão. As três garotas estão numa das fases mais interessantes, a curiosidade é mesclada pela sensação de que tudo é possível e de que nada vai coibir o caminho almejado. Cortar os cabelos, fazer um moicano, montar uma banda Punk – quando todos dizem que ele morreu – é uma das formas mais simples de rebeldia. Bobo, Clara e Hedvig só querem ser empoderadas além de seus pequenos contextos familiares de famílias se desintegrando, a ausência de um pai e a religião castradora.

Moodyson é conhecido como um dos principais diretores da cena sueca. Com filmes como “Amigas de Colégio” e “Para Sempre Lilya” ele alcançou as audiências do mundo inteiro com filmes fortes, densos e com críticas irônicas sobre a sociedade do norte europeu e natureza humana. Ao adaptar o quadrinho de Coco mantém a pegada no realismo tão peculiar a ele, afinal nem sempre a revolta de adolescente é sem causa. Os retratos da juventude construídos na filmografia de Moodyson são em boa parte bastante auto-destrutivos e pessimistas, então é bastante curioso assistir ao longa e ficar esperando que algo estranho aconteça à alguma das personagens. O que torna “Nós Somos as Melhores” um passo diferente na filmografia de Lukas é que as adolescentes não são vítimas de ninguém mas sim se constróem através da revolta causada pelas situações. Em dado momento quando estão “compondo” e buscam inspirações para as letras, Clara diz “Eu odeio esportes” e um refrão repetitivo com a frase se transforma numa causa Punk. Elas só querem sentir e ter voz, o “faça você mesmo” do movimento cai como uma luva.



“Punks not Dead”, título do álbum de estreia (1981) da banda The Exploited, define bem o sentimento dos primeiros anos da década de 1980 em relação ao movimento na segunda metade do anos 70 conhecido como Punk. O movimento, que incluia além da estética das roupas também atitudes sociais de não se conformar com o sistema vigente, durou pouco mas ouviu ecos em vários cantos do planeta, muito além das polaridades Ramones-Sex Pistols/Estados Unidos-Inglaterra, e na Suécia não foi diferente. Um dos aspectos mais bacanas do longa é que as três garotas ouvem apenas bandas da cena sueca, em nenhum momento você ouve falar de Ramones ou Sex Pistols.

A HQ em que “Nós Somos as Melhores!” foi adaptada é uma auto-descoberta de Coco no mundo dos quadrinhos. Ela conta que assim como a personagem Bobo ela lidou com muitas questões da sua adolescência ouvindo e agindo como uma garota punk. Lukas transporta isso muito bem para o filme dando um tom de documentário, planos de câmera na mão, vários e ótimos diálogos mostrando a interação das protagonistas, aproximando elas do espectador, mesmo que esse não seja tão íntimo do estilo e música. Como não rir com uma garota de 14 anos explicando para a amiga que o irmão “traiu o punk porque agora escuta Joy Division”? É 1982 e essas garotas não aceitam que o punk morreu!



“Nós Somos as Melhores!” é um filme aparentemente descompromissado do resto da filmografia de Moodysson. Mas não se deixe enganar, o sarcasmo e a crítica ainda estão lá, na forma de três jovens garotas que mesmo não tendo domínio dos instrumentos, sabem muito bem onde querem chegar e que nenhuma delas tem dúvida: elas são as melhores!